30 de dez de 2011

Roraimarocknroll: 2011 - O QUE FICA?

-->

O ano de 2011 entrou definitivamente para a história da emergente cena rock de Roraima, consolidando o Blog Roraimarocknroll como a referência em informação da cena rock do extremo norte do Brasil, e ponto de encontro virtual para debates sobre o cenário da música independente produzida em Roraima.

Vamos voltar no tempo: Quem se lembra como tudo começou ou recomeçou para o Blog Roraimarocknroll em 2011? A polêmica resenha do Grito Rock Boa Vista deu o start para a maior revolução até então na emergente cena rock do extremo norte do Brasil.

Após muita tensão, as cartas foram colocadas na mesa, cada lado juntou seus comparsas e a competição ideológica deu largada. Do nosso lado, após 4 anos de muito boicote e inveja por parte de pessoas que julgávamos nossas amigas e parceiras, mas na verdade demonstraram apenas serem falsas, manipuladoras e medíocres, resolvemos chutar o balde e reivindicar nossa independência artística. Na carona decidimos expandir e compartilhar os 10 anos de experiência na produção cultural, de eventos e música, os 5 de vivência na estrada com a banda Veludo Branco e abraçar uma causa maior que apenas o nosso sonho de viver de rock n'roll: Mostrar que é possível ser artista independente, promover e divulgar nossa cena sem nos submeter a nada e ninguém. Entendemos que só unindo forças podemos alcançar nossos objetivos, de forma honesta, sincera, humilde, assumindo os erros, reconhecendo os defeitos e defendendo aquilo que acredita.

Dúvidas, intrigas, boicotes, puxadas de tapete e muita falsidade surgiram durante o ano para o nosso lado, com muitas pessoas achando que queríamos competir de igual para igual com corporações sem fins lucrativos, que para nós nada mais são do que uma máfia legalizada que teve a “genial” idéia de usar o dinheiro público em causa própria. Todos que acompanham o Blog sabem qual é o nosso posicionamento e nossa opinião. Temos nossos motivos que sempre deixamos claro. Assumimos as conseqüências de nossas decisões e não temos remorso porque algumas portas se fecharam mas outras bem melhores se abriram, provando que honestidade, humildade, força de vontade e trabalho duro sempre prevalecem no final. Não aceitamos compactuar com grupos que utilizam discurso chapa branca e maquiam dados achando que convencem meia dúzia de executivos. Aos poucos as máscaras foram caindo, e foi provado quem é quem nesse jogo.

A democracia foi outro ponto sempre defendido pelo Blog. Deixamos a ferramenta de comentários sempre disponível para anônimos e assinantes comentarem. Muitos comentários depreciativos infelizmente foram publicados aqui, mas também muitos comentários construtivos foram compartilhados. Sabemos que em qualquer lugar e ambiente existem cabeças pensantes, e cabeças alienadas. A liberdade de expressão é fundamental, e mesmo nesse processo de amadurecimento da cena, ainda vão existir pessoas de espírito pequeno e outras realmente a fim de colaborar. Colocamos em pauta nossos questionamentos para debate. Se alguns levam para o lado pessoal, lamentamos. Estamos aqui para construir. É na dor que aprendemos as mais valiosas lições. A felicidade é o resultado do aprendizado e dos obstáculos que superamos durante nossa jornada.

Para deixar mais uma vez claro, o negócio do Blog Roraimarocknroll é a cultura underground, focada na MÚSICA, tendo como principal missão FOMENTAR, AGITAR, e DIVULGAR a cena rock de Roraima, apoiar as bandas e promovê-las através de várias pautas que criamos dentro da editoria do nosso portal, como a Web TV, A Vez do Leitor, Papo Reto, Coluna Fatos e Fotos, Coluna Falo Mesmo, e essa que escrevo – Senta a Púa.

O Blog sempre teve uma postura crítica, as vezes com opiniões divergentes da maioria da opinião pública. As resenhas de shows, eventos e festivais que foram publicados durante o ano expressam somente, e repito, somente o ponto de vista do Blog e não necessariamente a verdade absoluta. Infelizmente alguns tem maturidade para absorver e outros não. Alguns se afetam, gaguejam, se fazem de vítimas e inocentes. Reconhecemos que usamos de uma linguagem não muito convencional, e de certo modo apimentada. Esse é o nosso estilo. Se não gostam é simples, apenas não leiam o Blog.

Colaboramos de forma significativa e relevante no segundo semestre produzindo a carreira da banda Jamrock. No breve período em que trabalhos com a banda, transformamos o grupo de promessa em realidade da música local, dando a banda independência financeira, destaque na mídia local, regional, nacional e fortalecendo sua credibilidade no mercado da música local. Os frutos desse trabalho foram o destaque no caderno de cultura do estado de São Paulo (um dos 4 maiores do Brasil), convites para tocar na Guyana, Manaus, Rio de Janeiro, a gravação do primeiro EP, e o investimento de empresários locais como a Academia Word Gym que patrocina o grupo, e a Choperia Chacrinha que acreditou no trabalho da banda e desde então apóia a banda em todos os eventos que realiza. Reconhecemos que independente do apoio que o Blog deu ao grupo, o sucesso do mesmo é certo pelo brilho da estrela que tem. O talento dos Jambas é indiscutível e temos certeza absoluta que muito em breve eles voarão mais alto. E é por tudo isso que apostamos sempre nossas fichas na Jamrock . Desejamos o sucesso e que eles possam realizar o sonho que também é nosso.

Vimos também durante o ano acontecer a formação não formal de pequenos coletivos de bandas que entenderam a proposta do Blog de dar independência as suas carreiras. Algumas resolveram partir para o trabalho independente. Outras atrelaram seus trabalho a coletivos. Outras juntaram forças em parcerias. Cada uma, na sua realidade e ao seu modo procurou se consolidar no cenário. Algumas sucumbiram a esse processo e acabaram suas atividades. Outras simplesmente gritaram, espernearam e no final sumiram do mapa. Porque? Também gostaríamos de saber... O importante é que neste ano pudemos ver pela primeira vez em anos vários shows com bandas locais autorais tocando, o público cantando suas músicas, e muitas vezes recebendo cachê por isso. Sim, porque antes do Skinni Rock Festival Boa Vista, banda local tocando música própria não recebia cachê. Alguém sabe quem tem essa política do não pagamento de cachê aos artistas?

Os projetos desenvolvidos pelo Blog, foram conseqüência da visibilidade e repercussão que o Blog adquiriu na sociedade local, e na rede. Como todo incêndio que inicia com apenas uma fagulha, durante a jornada vimos oportunidades e espaços ociosos que deveriam ser ocupados por nós. Por conta disso criamos o Skinni Rock Festival Boa Vista, que deu origem ao 1º Selo Independente de Roraima - o Roraimarock Discos. Com a parceria consolidada no Skinni entre o Blog e a Chopperia Chacrinha, realizamos o 1º Hey Ho Let's Go, uma festa em homenagem ao dia mundial do rock, com o propósito de resgatar o espírito original do Roraima Sesc Fest Rock, que era de celebrar numa grande festa, um festival de bandas, a data mais importante para qualquer fã de rock. Também realizamos o 1º Chacrinha Fest Chopp, e o Rock N' Natal, além de articular com as bandas locais muitos shows na Chopperia.

Outra conquista do Blog foi a Coluna Roraimarocknroll, publicada no maior jornal impresso do Estado, a Folha de Boa Vista. Semanalmente publicamos uma coluna com notícias da cena rock local. Muitas bandas obtiveram mais visibilidade por conta desse espaço que não é do blog, é da cena, de todas as bandas que fazem parte dela. Nosso agradecimento desde já ao Jornal Folha de boa Vista por acreditar em nossa proposta e apoiar esse sonho.

Parece pouco, mas ao relembrar a caminhada de 2011, fizemos muito para um Blog que cunho cultural. A prova são os mais de 70 mil acessos em 12 meses.

E pra fechar a conta, o rock n'roll salvou a minha vida! Desde que ouvi pela primeira vez os discos de vinil com pouco mais de sete anos, sabia que de alguma forma aquela música faria parte da minha vida até o fim dos meus dias, e seria um dos motores responsáveis pela minha existência e crescimento espiritual, material e filosófico. Seja como fã, ouvinte, público, músico, blogueiro, agitador, produtor, empreendedor, ou qualquer outra nova possibilidade que apareça no futuro, eu estou nessa pelo amor a música, pelo amor ao som que fez e ainda faz a minha cabeça, pela razão que ao ouvir um riff de guitarra ainda sinto o coração acelerar a vontade de banguear e curtir uma roda punk, bater cabeça e tomar uma gelada com os amigos. Devo muito ao que tenho na vida ao rock n'roll. As melhores lembranças tem sempre ele como coadjuvante, e por causa dele eu sou o que sou, bom ou ruim, mas sou. Sou eternamente grato a vida por ter me permitido caminhar nesse mundo e estar aonde estou apesar dos tropeços. As alegrias superam.

Não serei eu, ou qualquer outra pessoa ou organização que comanda a cena rock local. Ela é um organismo vivo, mutável, evolutivo. Somos apenas uma parte desse grande quadro. Queremos apenas pintar a mais bela obra com aquilo que temos em mãos.

O que fica em 2011 é uma lição que compartilho com o leitor, a certeza que nada é impossível para quem acredita nos sonhos. Se você tiver paciência, persistência, foco, não temer os tropeços tudo ao seu tempo acontece. Não duvide. Um dia eu sonhei em ter apenas uma guitarra para imitar o Slash, ter uma banda de rock e cantar meus sentimentos. Hoje tenho isso e muito mais. Sou muito grato, eternamente grato por tudo que vivi até agora e esse Blog é um desses sonhos que se tornaram reais. Sou mesmo um cara de sorte...

Feliz 2012, 
e que esse seja o melhor ano de nossas vidas.

Fecha a conta.

29 de dez de 2011

A HISTÓRIA DO ROCK EM RORAIMA - 1º Sesc Fest Rock


Quem acompanhou a ultima (na verdade a primeira) edição dessa coluna, conheceu ou lembrou do que foi o Espaço Rock do SESC, a festa que deu origem ao SESC Fest Rock, quando 11 bandas de rock da cidade se juntaram para fazer uma festa em homenagem ao Dia do Rock. 

Devido aquele evento, o pessoal do SESC, com a colaboração em conjunto de alguns membros de bandas locais, inclusive esse que escreve, iniciou a idéia para realizar um festival no SESC, no mesmo formato. Várias bandas da cidade em cada dia.

A idéia foi lançada á diretoria do SESC que aprovou e iniciou-se a divulgação. Nascia o primeiro SESC Fest Rock. 

Quando foi divulgado abertura de inscrições para tocar no SESC, um número inesperado de 22 bandas se inscreveu. Muitas novas, algumas de proveta montada só para tocar no evento, não importa. O numero surpreendeu. Nem mesmo o pessoal das bandas sabia que tinha tanta gente fazendo som em Boa Vista.

Junto com as 22 bandas de Boa Vista, veio também como convidada, a primeira banda de fora de Boa Vista a tocar no Fest Rock, direto de Manaus, a banda Pink Rock, que marcou época e fez história em BV, e deixou alguns corações partidos por aqui (risos). Eu conheci as gurias no festival em Manaus que havíamos tocado no ano anterior, quando a Lepthos tocou no Amazon Blood Fest (esse terá em breve um capítulo à parte). Convite feito, convite aceito. 

Pink Rock (AM) – Mari (vocais), Lydi Pink (Baixo), Lara Batera (..), Deise (Guitarras ultra pesadas)
 Finalmente, bandas inscritas, formatou-se e marcou-se a data do festival.

 A história do maior Festival de Roraima começaria em uma noite de julho, com uma tremenda chuva, uma das maiores que vi por aqui. Todas as ruas do Pricumã estavam alagadas, e um pneu furado do meu carro ajudou a atrasar a saída para o evento.

Reflexos da noite chuvosa
Estava por aqui também o Markito Tattoo, que iniciava a sua história em Boa Vista também naquele ano, trazendo as roupas da Angellore (loja de Manaus) e tatuando ao vivo no evento. Posteriormente ainda rolariam sessões de tattoo em minha casa onde algumas tattoos famosas foram riscadas naqueles dias, uma rosa amarela no pé, um S roxo do Sepultura, uma partitura de uma musica do Angra, entre outras.


Sim, muitas histórias e amizades começaram a ser escritas naquele 8 de julho de 2005.


Naquele dia ninguém poderia esperar que o festival tomasse as proporções que o fazem hoje em dia, eram apenas um monte de banda tocando por diversão, todas covers (exceção à saudosa LN3 – que tinha culhões de fazer um show autoral do começo ao fim) que nesse momento está tocando aqui em meu som para inspirar e ajudar na viagem no túnel do tempo.

Ln3 no Palco e o publico insandecido

Alguém sabe ou lembra qual foi a primeira banda a se apresentar na história do Fest Rock? Ou qual foi a banda que teve a honra de fechar o primeiro festival? Aqui vai a resposta. A banda que descabaçou o SESC Fest Rock foi a Sheep.


Sim, essa é a Sheep
...E a Yekuana (na época escrevia assim) foi quem deu o tiro de misericórdia no publico que se amontoou no SESC Centro naqueles dois dias.
  
A programação completa do primeiro Fest Rock para relembrar:

SEXTA-FEIRA 08.07.2005
21:00 – SHEEP
21:40 – WHITE DOVE
22:20 – HESED
23:00 – SOFIA NÃO FOI A ESCOLA
23:40 – LN3
00:20 – SOIL
01:00 – LEPTOSPIROSE
01:40 – KLETHUS
02:20 – MERCEDES BAND
03:00 – RELUX E RAUL COVER
03:40 – MORGANA

SÁBADO, 09.07.2005
21:00 – ENIGMA
21:40 – MOON HUNTERS
22:20 – ARROTO DO SAPO
23:00 – PINK ROCK (AM)
23:40 – ISEN
00:20 – TEMERUS
01:00 – GARDEN
01:40 – FILHOS DA REVOLUÇÃO
02:20 – IRONIA
03:00 – MR JUNGLE
03:40 – TERAFIM
04:20 – YEKUANA

Ainda teve um Bis no dia seguinte, um ressacão. Com a estrutura montada, algumas bandas ainda tocaram no Domingo, numa matiné Rock n Roll que começou 5 da tarde e foi noite adentro, uma autêntica celebração ao sucesso e a união das bandas e público naqueles dias...

Lembram dessas bandas? Algumas viraram Cult, outras só duraram aquele festival, algumas eu nem lembro bem... Mas o que ficou foi uma grande satisfação de ver 700 pessoas (bilheteria oficial do SESC) lotando o SESC naquelas noites de inverno e chuva forte, que não foi suficiente para espantar o publico. 

Mosh da galera ensandecida no show punk hard core da Pink Rock (AM)

Saudade dessa época. Cadê esse povo?



A pergunta que fica é: O que aconteceu com o publico? Porque o movimento e a cena que começou tão bem, que teve expansão em sua dimensão, teve um publico regressivo? Fenômeno exclusivo de BV? Reflexo da “moda”? Desestimulo aos eventos de rock? Não sei, dê sua opinião.

Abraços a todos e “continuem a ouvir e fazer rock n roll em um mundo livre”
(Neil Young)

27 de dez de 2011

COLUNA FALO MESMO: Especial Ano Novo


BANDAS E ARTISTAS QUE INFLUENCIARAM E CONTINUARÃO INFLUENCIANDO A MINHA CONDUTA MUSICAL EM 2011 E 2012.

O ano de 2011 está terminando. Entre perdas e ganhos, posso dizer que 2011 foi um ano de grandes aprendizados e amadurecimento. Claro que, a cada dia, a vida nos ensina que ficar em silêncio é melhor do que palavras mal(ditas), mas mesmo assim, abrimos a boca pra vociferar palavras de ódio, de amor, de perdão. Todos dizem o que pensam, mas, às vezes, sem pensar! Talvez, o que precisamos é ter a humildade de reconhecer quando ferimos e pedir perdão a essas pessoas que tanto gostamos. Isso nos faz nobres e o espírito agradece! Morrer de câncer por isso, jamais!

E neste caminho por 2011 algumas bandas e artistas influenciaram a minha visão de mundo, de música, de ousadia, de simplicidade e saber o que quer falar. Aí vai a lista das 10 mais que tocam no meu iPhone. Espero que eles possam te influenciar também em 2012. Happy New Year!

30 Seconds To Mars 
Completos, ousados, impetuosos, apaixonados, contestadores, intensos, primam pela qualidade. E a música "A Beautiful Lie" consegue mostrar todos esses adjetivos. Recomendo toda a discografia dos caras.

Disturbed 
Banda pesada com letras contestadoras e músicas com pegada atual, riffs marcantes de guitarras, bateria pulsante. Os clips também são uma das ferramentas maravilhosas, juntamente com o 30STM, dessa banda que por si só falam!

Allen & Lande 
O projeto Allen & Lande foi formado pelos vocalistas Russel Allen do Symphony X e Jorn Lande do Masterplan. O projeto trouxe uma renovação no metal atual. Com ótimas melodias vocais e solos de guitarras, Allen & Lande puderam unir o que há de mlehor, na minha opinião, do hard rock com o metal melódico. Recomendo!! 
 
Creed 
A banda Creed sempre foi uma maiores influências do meu trabalho de composição. Quando eles se separaram, foi bem difícil pra imaginar uma banda que pudesse substituí-los. Mas fiquei ultra feliz com o retorno deles neste ano e o novo CD veio recheado de músicas maduras e pelas letras você precebe que o tempo é melhor remédio pra curar todos os males! "Rain" é uma música pra cima, trilha sonora de um novo começo! Recomendo!

Adele 
Vocês devem estar querendo saber porque uma cantora de blues pop, está figurando entre os meus 10 mais. Quem se limita, não é um grande artista. Nunca escondi que gosto de outros estilos musicais, principalmente quando esses estilos prezam pela qualidade musical. Adele, depois de Amy Whinehouse, trouxe o que a morte ceifou de Amy: a atitude. Com uma voz e interpretação inconfundível, Adele interpreta suas canções como só vi Renato Russo, Elvis Presley e Amy Whinehouse fazendo da mesma forma. Isso, no rock, é imprescindivel! Pra mim, um das maiores revelações de 2011. Recomendo sem preconceito!

NX Zero 
Um dia, as pessoas tem que crescer. Essa banda, uma das únicas brasileiras que aparece aqui na minha lista juntamente com Madame Saatan, mostrou que existe evolução para bandas que começaram como emo. Isso significa que existe salvação pro Restart???? No caso deles, só nascendo de novo!! Mas, sem brincadeiras, o NX Zero demonstrou nos últimos álbuns que lançou, que é uma ótima banda de rock nacional, com bons músicos e uma ótima produção musical e visual. Talvez, seja a salvação do rock nacional. Realmente, eles subiram no meu conceito.

Madame Saatan 
O que falar de uma banda aqui do Norte que está em busca do seu lugar ao sol? A Madame Saatan me conquistou aos poucos, porque no início, eu não conseguia aceitar o som dos caras. Algumas coisas não me agradavam como o vocal. Mas, como eu digo, nada que uma boa produção pra mudar isso! Pois é, eles lançaram o CD Peixe Homem e mandaram bem! Inclusive os vocais melhoraram muito, fora os riffs de guitarra matadores! Isso só que dizer que a banda tem tudo pra estar na cabeça do rock nacional em 2012! Inclusive, desbancando bandas como Pitt que... convenhamos, minguou há tempos! Recomendo mesmo!

Evanescence 
Sempre me influenciou para fazer a maioria das minhas composições. Mesmo depois de um tempo parado e um CD mais intimista, o Evanescence será uma maiores bandas de rock do mundo porque tem a fórmula nas mãos: ótimas melodias, grandes riffs de guitarra, boa produção e uma cantora linda! No seu novo disco "Evanescence", Amy trouxe a mesma fórmula musical que os colocou no topo do rock mundial. Adorei vê-los no Rock In Rio! Recomendo e muito!

Michael W. Smith 
De todos dessa lista, Michael W. Smith é a minha maior influência nas composições musicais. Músico genial, grande intérprete e compositor colossal, ele cara, mesmo depois dos 50, continua com uma criatividade enorme e sempre com muito assunto pra abordar. Começou pianista, agora guitarrista, Smitty como é chamado pelos amigos e fãs, nunca mudou sua visão de mundo, sempre evoluiu! É um cara dos quais eu realmente me inspiro, tanto musicalmente como pessoalmente!
  
Moby 
E, por último, não menos importante, Moby! Tive o prazer desse ano, de conhecer um pouco mais da obra do artista Moby, que influencia muitos roqueiros espalhados pelo mundo e, é claro, eu não estaria de fora desse monte! O cara simplesmente, depois de Jean Michel Jarre, na minha opinião, renovou a música eletrônica mundial com seus shows! Pra mim, ele consegue, através da mistura de inovadores sons, criar um quadro na nossa mente com a sua música! Recomendo pra quem não tem preconceito e gosta de sair desse mundo, de vez em quando!

22 de dez de 2011

MELHORES DO ANO: Roraima Rock N'Roll


O ano de 2011 entrou definitivamente para a história do rock n'roll do extremo norte do país. A emergente cena rock de Roraima cresceu, deu bons frutos e mostrou que apesar de relativamente nova, já aponta para bons caminhos e quebra paradigmas e vícios na cena independente nacional.

Por Victor Matheus

Todo fim de ano rola pela rede diversas listas elegendo o que de melhor aconteceu no ano. São retrospectivas, top list, votações, prêmios entre outros. O Blog Roraimarocknroll não poderia ficar de fora dessa e resolve eleger os destaques de 2011 da cena rock local, por categorias e breves comentários. Então vamos sentar a púa!

MELHOR FESTIVAL DE ROCK
Encontro Internacional de Motos de Alta Cilindrada de Roraima

Por quê? Apesar de não ser oficialmente um festival de música, o Encontro Internacional de Motos de  Alta Cilindrada de Roraima promove a união de três das maiores paixões   de um roqueiro: Motos envenenadas, mulheres gostosas e muito rock n'roll. A cada ano que passa o evento se torna maior em estrutura e relevância e traz sempre atrações nacionais na sua programação e exposição de motos que é o sonho de muita gente. Este ano foi a vez de Biquini Cavadão e Frejat tocarem, além de bandas locais e centenas de motos de calibre alto circulando no local e litros de bebidas consumidos. Um verdadeiro oásis rocker no extremo norte do Brasil.

MELHOR SHOW NACIONAL
Biquini Cavadão

Por quê? Tivemos muitos shows de rock com atrações nacionais esse ano, e só pra citar rápido Blues Etílicos, Cachorro Grande e Frejat, entre outros, mas o Biquini Cavadão provou que o melhor mesmo do rock nacional veio dos anos 80. Além de uma humildade e simpatia por parte da banda no atendimento aos fãs, um show memorável fez todos acima dos 30 anos relembrar os bons tempos do rock nacional. Domínio total de palco, set list matador e uma aula de primeira de como se fazer show de rock dos bons.

MELHOR SHOW REGIONAL
Tudo Pelos Ares no Grito Rock Boa Vista

Por quê? Apesar de já estar bem distante na memória de muitos, o show da banda Amazonense Tudo Pelos Ares literalmente pôs a baixo a praça Velia Coutinho saciando a sede de rock n'roll dos rockers mais ortodoxos e chutando a bunda da nova geração de fãs do rock sem sal de pulinhos hc. A banda ainda repetiu a dose no Skinni Rock Festival mas nada se compara a primeira passagem da banda por Roraima. Inesquecível!

MELHOR SHOW LOCAL
Jamrock no Festival Tomarrock

Por quê? A banda Jamrock fez o que nenhuma banda local conseguiu até hoje num show em Boa Vista: Fazer todo mundo cantar suas músicas do começo ao fim num show. Uma verdadeira comoção tomou conta do ginásio do Sesc Mecejana quando a banda subiu no palco para fazer o show de abertura da banda Forfun. Para os desavisados parecia que a atração principal do festival eram eles. Mais uma vez o talento do grupo foi posto a prova e autenticado com selo de qualidade. Os gritos e aplausos não deixam dúvida que este show entrou pra história do rock roraimense. Merecido!

MELHOR BAR PARA OUVIR ROCK
Chopperia Chacrinha

Por quê? As melhores bandas covers e autorais tocam semanalmente no bar, que possui 2 ambientes e uma coleção de dvds de rock que agrada a todos. No cardápio ainda há petiscos, pratos executivos, 4 variedades de chop que podem ser consumidos em canecas ou em torres, além de bebidas quentes e cervejas long necks. Quer mais? Mulheres gostosas também frequentam o bar. É quase um paraíso!

MELHOR COMBINAÇÃO
Chopperia Chacrinha + Heineken + Banda Garden + Sexta-Feira

Por quê? É covardia juntar um bar legal, com entrada liberada, a melhor cerveja de todas, uma banda que toca Thin Lizzy, Zeppelin, Sabbath entre outros e o melhor dia da semana.

MELHOR MESA REDONDA
Mercado da Música: do Underground ao Maistream

Por quê? Durante o Skinni Rock Festival Boa Vista uma mesa redonda com a participação de vários personagens da cena, entre eles produtores culturais, jornalistas, músicos e agitadores culturais debateram o mercado da música no Brasil fazendo os ânimos esquentarem. Muitas verdades foram expostas e jogadas no ventilador, máscaras caíram e discursos chapa branca fizeram parte do debate. Depois disso todo mundo sabe como acabou a história.

BANDA DESTAQUE
Jamrock

Por quê? Quem acompanha o blog e prestigiou os principais eventos de rock de Roraima sabe por que eles são o destaque de 2011. Precisa dizer algo mais?

BANDA REVELAÇÃO
Viverde

Por quê? Apesar de ser uma banda inconstante e ainda ter muito chão pra caminhar a Viverde deu novos ares a nossa cena entupida de bandas enlatadas de estilo HC. O pós punk oitentista, instrumentos desafinados, músicas estranhas e legais, integrantes carismáticos fazem deles a revelação do ano. Se quiserem de verdade ser em 2012 uma das bandas mais legais pra se curtir ao vivo é só manter o foco. Eu aposto!

A PROMESSA DA GUITARRA
Neto Loureiro (Banda Ostin)

Por quê? Se a nova geração de guitarristas tiveram o tesão de tocar, a humildade e o feeling de Neto Loureiro, brevemente teremos grandes estrelas das 6 cordas em Roraima.

A PROMESSA DO BAIXO
Hugo Pereira (banda Jamrock)

Por quê? Quem toca baixo a menos de 2 anos e ainda canta com um timbre singular merece o crédito.

A PROMESSA DA BATERIA
Lucas Luchessi (Banda Ostin)

Por quê? Lucas “Lukis” Luchessi é o típico músico que toda banda precisa: Tem talento, curiosidade, direciona para que rumo a sonoridade de sua banda deve apontar e ainda aprendeu a bater forte na bateria. Tá no caminho certo!

A PROMESSA DO VOCAL
Gleison Axl Dove (Banda HAADJ)

Por quê? Apesar de não ter um timbre vibrante, ninguém encarna o estilo poser como ele. É muita “marra” hard rock saca? Estamos carentes de frontmans posers que domine a arte da posição do poder numa banda de rock n'roll. Porra! atitude no palco! Pelo menos Gleison Axl Dove salva essa classe extinta!

MELHOR SINGLE
?????

Por quê? Tem muitas bandas legais da cena com músicas próprias que merecem destaque, mas nenhuma das que ouvimos com atenção foram lançadas oficialmente. Teremos que aguardar 2012.


MOMENTO INESQUECÍVEL
O dia em que o blog Roraimarocknroll saiu do ar

Por quê? Devido ao pico de acesso, nada menos que 10 mil num único dia, o blog saiu do ar. Na época acontecia a votação do Skinni Rock Festival. Pode parecer “estranho”, mas nenhum outro blog do estado teve tantos acessos num único dia. A credibilidade alcançada depois desse evento deu bons frutos, entre eles a coluna Roraimarocknroll no Jornal Folha de Boa Vista, o Selo Roraimarock Discos, vários eventos promovidos durante o ano pelo blog e tornou nosso portal a referência em informação da cena rock independente do extremo norte do Brasil.


MOMENTO PRA ESQUECER
O pescoção que Neto Baraúna recebeu no Festival Tomarrock

Por quê? O pescoção que Neto Baraúna, da banda Garden, recebeu dos seguranças no backstage do Festival Tomarrock foi lamentável, mas que demonstra como ainda tem muitas falhas ridículas que certas promotoras de evento insistem em repetir. Pisada na bola feia!

concorda? Discorda? Mande seu TOP LIST dos MELHORES DO ANO para roraimarocknroll@gmail.com que publicaremos, ou comente aqui mesmo.

Participe!

Fecha a Conta.

12 de dez de 2011

A HISTÓRIA DO ROCK EM RORAIMA - Espaço Rock


Cesar Matuza resolveu abrir seu baú pessoal de memórias relacionado a história do rock roraimense e compartilhar com os leitores do Blog Roraimarocknroll um pouco da história da nossa emergente cena. Através de fatos e fotos, embarcaremos numa viagem saudosa ao passado recente do rock local, para relembrar como surgiu um dos movimentos alternativos mais interessante e peculiar do extremo norte do Brasil.

Há algum tempo já estava pensando em fazer essa coluna pra compartilhar algumas coisas com a galera. Como eu acompanho e participo há muito tempo de todos os eventos de rock em Boa Vista (exceto aqueles que somos banidos ou não convidados por algumas regras estranhas criadas convenientemente em cima da hora por alguns) – risos, mesmo assim acompanho seja como público ou tocando, de tudo que vem acontecendo nos últimos 10 anos em BV, tenho muito material de vários eventos da história do Rock em Boa Vista, e vou começar a dedicar um tempo pra fazer essa coluna, quem sabe, semanal.

Fuçando em algumas coisa achei muitas fotos histórica,s outras engraçadas, então para compartilhar isso com a galera, vou começar a escrever semanalmente quem sabe, uma coluna “História do Rock BV – Fatos e fotos!” .. contar algumas historias e ver as fotos dos shows que marcaram e deixaram saudades, para aqueles que estavam lá relembrar e pra quem não esteve, conhecer a história.

Nesta publicação de estréia vamos relembrar o Espaço Rock, evento que deu origem e começou toda a história do Fest Rock do SESC Roraima.

Atualmente todos conhecem o SESC Fest Rock, que este ano esteve em sua 7ª edição. Uma brilhante marca garantida pelo apoio incondicional do Diretor Geral do SESC, o Kildo Albuquerque, lutando contra muitas forças que com certeza já teriam derrubado o festival se não fosse ele segurando as pontas por trás do Fest Rock.

LN3 – "Olho por olho" Esasabanda tinha culhões e arrebentava.
Será que um dia vai rolar um reunion?
Pois bem, anos atrás, mais precisamente em 2004, uma turma de bandas e agitadores resolveram sugerir ao Kildo, abrir o espaço multicultural do SESC para convidar as bandas de rock da cidade pra uma grande festa, para comemorar o dia Mundial do Rock. Naquela época, a proposta surgiu da banda Garden, com a LN3, e a idéia foi colocada em prática. Como seria feito no Espaço Multicultural do SESC, o evento então foi batizado de Espaço Rock
 
Foi também o ponto de partida para o SESC colocar a disposição das bandas locais, uma data por mês, reservada a shows de rock, naquele espaço do SESC centro. Sem dúvida, tudo que existe de rock em Boa Vista hoje, deve-se muito ao que foi conquistado naquela época, e ao apoio do SESC. Eram as primeiras portas se abrindo para uma estrutura decente pras bandas se apresentarem, sem precisar ser com caixas amplificadas fudidas, ligadas numa tomada em uma praça ou no aniversário de alguém. Mas isso fica pra uma outra história.


Sancthus – Metal melódico, SESC lotado e a logo do Espaço Rock
Naquela noite, no SESC, tocaram 11 bandas – Sancthus, Garden, Mr Jungle, Rockolatras, LN3, Lepthospirose, Pandora, Estado de Coma, Filhos da Revolução e Mercedes Band. Dessas, todas bandas covers, exceto a LN3 que já vinha com musicas próprias e arrebentavam, de certo a banda mais Cult de Roraima, sem duvidas.

A 11ª banda era a banda que o Renato tocava bateria, que eu não me lembro o nome (alguém ajude ai nos comentários) Nota do editor: A banda se chama Enigma

O lance foi tão legal, sucesso de publico, shows muito bons, em uma época que a união era o principal ponto entre as bandas, que com o apoio da equipe do SESC, na época liderada pela Rosana, com o Enos, Alex, Karla e outros, e com a tutela do Kildo, no ano seguinte, criou-se o que viria a ser o SESC Fest Rock.

Pra relembrar mais daquela noite em fatos e fotos:

SESC Lotado – onde será que está essa galera toda hoje em dia?

Você está nessa foto?

E nesta?

Enos e Rosana – Os pioneiros na organização dos eventos de Rock no SESC

Jonelson tudo junto,
na época tocava na Rockólatras e Mr.Jungle – não mudou nada

Pandora: Limbert, Pezão, Jander
(que receberia seu famoso apelido no ano seguinte) e Haroldo

Mauricinho Tayler (Rockólatras) e um SESC Centro lotado

Karen dos Teclados:
Ex MrJungle, Filhos da Revolução, Banda Echoes, Sophia não foi a escola,
etc, etc... hehehe
Bons tempos hein? Boas lembranças? Tem muito mais de onde saíram estas preciosidades da história do rock em Boa Vista. Aguardem os próximos episódios.
Sugestões e pedidos, usem os comentários.

Abraços a todos \m/
Cesar Matuza


* Edição e Revisão: Victor Matheus

11 de dez de 2011

NOTA

O Blog está passando por mais uma reformulação de layout e pautas. Em breve atualizações e novidades.

Sugestões de pautas pelo roraimarock@gmail.com