5 de abr de 2017

DISSECANDO A BOLACHA #02 – EP SALVATE – BANDA DR YOKO


Por Victor Matheus – Blog Roraimarocknroll

A primeira edição da série Dissecando a Bolacha com a banda Edição de Papelão superou todas as nossas expectativas de forma muito positiva. É uma satisfação imensa para o Blog Roraimarocknroll poder contribuir para o crescimento da cena e apoiar as bandas que estão iniciando sua história no rock do extremo norte do Brasil. 

Melhor ainda é recebermos o feedback dos nossos leitores que já estão sugerindo bandas e discos locais para resenharmos e assim contar mais sobre o rock de Roraima.

Nesta edição #02 dissecaremos o EP de uma das bandas mais expressivas do rock local, e que carrega em seu DNA o sangue latino americano, unindo dois países, Venezuela e Brasil, emulando uma parede sonora de riffs e melodias diversificadas. Dissecando a Bolacha #02 é com um dos power trios mais vigorosos do rock de Roraima, a Dr. Yoko.

Banda Dr. Yoko

Conheço a trajetória da banda Dr. Yoko desde a sua pré-gênese, quando seus integrantes ainda participavam de outras bandas e projetos, e por algumas vezes dividimos o palco juntos tocando na mesma banda ou em festivais com bandas em comum. 

Tive a oportunidade de tocar com o baterista André Deco na Rolling Bones em 2010. Nessa época o Deco ainda era um baterista iniciante, tocando com equipamentos precários, alguns emprestados de amigos, mas desde aquela experiência com a Rolling Bones sabia que aquele garoto de atitude rocker e fã do Cachorro Grande evoluiria como músico e em pouco tempo ganharia destaque no rock local com as baquetas. 

Nessa fase Rolling Bones, sugeri que todos os integrantes da banda utilizassem um codinome acrescido do sobrenome ‘Bones’, fazendo referência a história dos Ramones, uma das influências da banda. Queríamos ser uma gangue de rockers lokers, iguais os Ramones. Assim, durante os ensaios da banda, André foi rebatizado de Deco Bones. Com o fim da Rolling Bones, Deco tirou o Bones e manteve o primeiro nome, que soa bem legal, e também me remete a boas lembranças do nosso convívio dessa época.


O disco está a venda por R$ 10,00

Em 2010 o rock local estava em pura ascensão, e nesse período duas bandas ganharam muito destaque na cena, a Ostin e Reclive. Will Ribeiro era o baixista da Reclive, uma das bandas mais promissoras que já passaram na história do rock local, que fazia um power pop rock radiofônico de bom gosto e que arrebatou muitos fãs, inclusive lançando singles e também gerou polêmicas com uma de suas canções lançada como single, literalmente plagiada da banda Hoobastank. No período que esteve na ativa, a Reclive participou de vários festivais de rock em Roraima, e de muitos eventos promovidos pelo Blog Roraimarocknroll e pude ver de perto o amadurecimento em performance e técnica do baixista Will nesse período em que convivemos. Chamava-o de gigante gentil, pela sua serenidade quase imaculada e as boas energias que sempre transmitiu no período que convivemos e trabalhamos juntos em eventos do Blog Roraimarockrnoll.

Verso do EP Salvate da banda Dr. Yoko

O rock tem o poder de unir pessoas de línguas diferentes, classes sociais distintas, e lugares distantes, e pelo acaso da Vida esbarrou em meu caminho um venezuelano simpático, de cabelo desgrenhado, guitarrista e fã de grunge. A sintonia de ideias e do amor pelo rock nos conectou de imediato, e a mais de meia década ganhei um hermano venezuelano chamado Israel Perera. 

Conheci o Israel quando ainda tocava com a banda venezuelana Ac3rtijo, e dividimos o palco muitas vezes desde então. Assim como a Reclive, do baixista Will, quando a Dr Yoko surgiu na cena, participou de vários eventos do Blog Roraimarocknroll, inclusive sendo eleita pelo público do Blog a banda do rock roraimense de abril de 2016.

No final de 2016 a banda D. Yoko lançou seu EP de estreia, intitulado Salvate, uma bolacha com 05 faixas de um stoner rock vigoroso, bem produzido e sincero, gravado pelo trio Dr Yoko formado por Israel Perera (voz, guitarra), André Deco (bateria) e Will Ribeiro (baixo) com a tutela do produtor musical Fabricio Cadela.

EP Salvate da banda Dr Yoko

Comprei o EP Salvate, no valor de R$ 10,00 no show de lançamento do disco na Ícone Club, que aconteceu dia 17 de dezembro de 2016, e ainda contou com a participação especial das bandas Trupe de Marte, Black Revolt, Red Roof e um Especial Nirvana. 

Desde este show comecei a ouvir regularmente o disco, e a cada audição a bolacha fica melhor. Minha filha de 4 anos também curte o som da banda, e como uma mini hedbanguer, já flagrei várias vezes a pequena batendo cabeça ao som dos Yokos.

O EP Salvate abre com a música Estudiare, emulando guitarras fritantes pesadíssimas somados a um groove cadente que envolve o ouvinte de imediato. A produção esmerada de Fabrício Cadela sintetizou com perfeição no estúdio o que a Dr. Yoko é ao vivo, um trio foda que toca na pressão sem tirar o pé do acelerador. Estudiare é uma ótima canção para abrir o disco, com destaque para as passagens mais “sombrias” a lá Black Sabbath e a participação especial de Fabrício Cadela com um solo visceral de guitarra. Tiro na testa abrindo o disco!





‘Tu identidad’ é a segunda faixa do EP com uma melodia que me remete imediatamente a banda Foo Fighters, uma ótima referência por sinal. A música tem uma harmonia tocada com acordes abertos, mais cadenciada que a canção anterior, mantendo o ritmo do disco sem perder o gás. 





A terceira faixa do Ep intitulada ‘Bienaventurado’ foi um single anteriormente lançado em março de 2015 que deu uma prévia do que viria no primeiro EP oficial da banda. Bienaventurado eleva a temperatura do disco e apresenta a melhor faixa da bolacha, um rock pesadíssimo, com arranjos muito bem construídos, dinâmicos, linhas de guitarra alternando distorções e timbres mais limpos com chorus e acordes abertos, e uma bateria tocada pelo André Deco que honra o stoner rock em sua essência. É porrada na orelha, e o melhor cartão de visita da Dr. Yoko.





‘Horas’, penúltima faixa do EP nos tele transporta de volta ao grunge rock dos anos 90. A temperatura do disco diminui nesta faixa, permitindo o ouvinte abrir uma cerveja gelada, aumentar o volume e deixar o som levar a mente para onde quiser, e de preferencia uma autoestrada em um possante motor V8.





O disco fecha com a faixa que dá título ao EP. Salvate é uma canção que segue mais a linha do rock alternativo, mostrando outra face da banda Dr. Yoko. A bateria de André Deco ganha sua característica definitiva nesse som, com batidas dobradas de caixa e bumbo, uma levada alternada com referências ao jazz, contrabaixo marcando em cima do click da música, dando ritmo e pulsação para os riffs de guitarra de Israel Perera. Mais uma vez a banda faz referência aos mestres do Black Sabbath, com licks de guitarras em oitavas, e um final épico com Israel cantando a plenos pulmões “salvate”, fechando a conta de um disco que enche de orgulho o rock de Roraima.





O EP Salvate foi gravado no Estúdio Parixara em Boa Vista - Roraima, produzido, mixado e masterizado pelo produtor musical Fabricio Cadela. A arte gráfica foi produzida em Goiânia – Goiás por Xtudo em Onze Room Studio. Todas as 5 músicas são de autoria da banda Dr. Yoko.


Créditos: Fabricio Viana
Dr Yoko

A Dr. Yoko sintetiza no seu EP de estreia o que é um power trio na essência: Músicas rápidas, guitarras com muita distorção, vocais agressivos e entrosamento impecável. Quem já assistiu a banda ao vivo sabe do que escrevemos. Agora aguardamos com expectativa o vindouro primeiro disco completo dos Yokos, e que se manter a mesma linha de qualidade e vigor do EP Salvate, poderá listar entre os grandes clássicos do rock do extremo norte do Brasil. Torcemos para que isso aconteça!

Fecha a conta.

Saiba mais sobre a Dr. Yoko
www.facebook.com/dr.yokooficial

Nenhum comentário: