27 de mar de 2017

METAL RORAIMA - CONHEÇA TRÊS BANDAS QUE DEFINEM O ESTILO NO EXTREMO NORTE DO BRASIL


Por Victor Matheus - Blog Roraimarocknroll

A história do metal roraimense tem seus primeiros registros na década de 80, acompanhando a explosão do rock nacional que arrebatou a juventude daquela época, submetida a repressão social por meio da ditadura militar vigente no país, e inspirada também pelas transformações globais com o aparente fim da guerra fria com a queda do muro de Berlim.

Os anos 80 em Roraima marcaram o início do movimento rock roraimense com bandas autorais e covers. Muitos roqueiros daquela época ainda figuram na cena rock local, entre eles Rímolo Pina (bateria), Jorge Holanda (baixo) e Geraldinho (teclado), tocando em bandas locais, já Odely Sampaio (guitarra) e Jeremias Nascimento (voz), continuam dentro do rock, mas nas ondas radiofônicas, apresentando programas musicais em rádios locais voltados para o gênero. 

Ainda há outros músicos dessa época que transcenderam o rock, e hoje fazem sua música tocar pelo mundo, como é o caso do gênio Ben Charles e do vocalista Lobão, hoje morando fora de Roraima. Já Clóvis (bateria) ainda segue na música, tocando em bandas de diversos estilos, sendo um dos músicos profissionais mais experientes em Boa Vista.

Banda Naja, nos anos 80

Outros roqueiros daquela época seguiram carreira profissional em outras áreas, como o vocalista Haroldo, da banda Classe Média e hoje médico, Fanderson, guitarrista virtuose e headbanguer por natureza, hoje oficial das forças armadas e também regente de banda marcial e Márcio Lavôr (teclado), fotógrafo e publicitário.

Bandas como Naja, Classe Média, Grande Capital,  Eclipse, Crise Urbana e Banda Onda fizeram muito sucesso nesse período, tocando em diversos lugares de Boa Vista e até na Venezuela. Bandas nacionais também tocaram acima da linha do equador, entre elas Tókio e Capital Inicial. Foram anos seminais que abririam o caminho para o crescimento do rock em Roraima, e a referência para o que definimos como era de ouro do rock roraimense.

Márcio Lavôr e Ben Charles nos anos 80

Os anos 90 protagonizaram o nascimento de uma nova geração de bandas locais, como a lendária banda de metal Zone of the Fear (formada por Rodrigo Baraúna, Álvaro Coelho, Michel Nascimento e Cabeleira), Carolina Cascão, banda Garden, Savanna e Filhos da Revolução. Dessa geração, segue firme e forte celebrando mais de duas décadas de história a banda Garden, sendo hoje representante da história viva do rock macuxi e protagonista do rock local.

O início dos anos 2000 viu nascer a era de ouro do rock roraimense, com a realização do Fest Rock na praça Ayrton Senna, e o surgimento do Espaço Rock do Sesc e também do Roraima Sesc Fest Rock. De 2001 a 2013, o rock macuxi teve um boom de bandas de todos os gêneros, estilos, covers, autorais, de tributo, bem como festivais e eventos para todas as tribos rockers de Roraima. 

A década definitiva do rock roraimense passou, mas o legado permanece, e dela surgiram bandas essenciais para conhecermos a cena rock local hoje. O Blog Roraimarocknroll apresenta três bandas de metal de Roraima que representam definitivamente o metal feito no extremo norte do Brasil:

IEKUANA
A banda Iekuana é hoje a maior referência no som pesado produzido não só em Roraima, mas no norte do Brasil. Os ícones do metal macuxi representam a sonoridade peculiar do som pesado, com letras ácidas, e influências do rap, fazendo do som da Iekuana uma parede sonora de riffs pesados e vocais agressivos, arrebatando uma legião cada vez maior de fãs. A banda é formada pelo veterano Rímolo Pina (bateria), Fabrício Cadela (guitarra), Rayder (guitarra), Dant (baixo) e Stallyn Buckley (voz). O disco 'A face do executor' é um marco na história do metal roraimense, e escreveu o nome da banda em definitivo na biografia do rock de Roraima. Iekuana é incontestavelmente a maior banda de metal de Roraima.

Saiba mais sobre a Iekuana
www.facebook.com/Banda-Iekuana

ESTADO DE COMA
A banda Estado de Coma surgiu no início dos anos 2000, abalando as estruturas do rock local, com seu som sujo, pesado, agressivo em altos decibéis. A banda participou do Fest Rock na Praça Ayrton Senna, nas primeiras edições do Fest Rock no Sesc Centro, e ainda fez especiais em homenagem a ícones do som extremo como Brujeria. A banda é um trio formado por Alex Andrews (baixo e voz), Aolano Palma (guitarra) e Arlan Salgado (bateria). O grupo também possui músicas autorais e trabalha para lançar seu EP. O som extremo da Estado de Coma faz dela a representante definitiva da vertente mais pesada do metal, o brutal death metal ou metal extremo para os mais leigos, com vocais guturais, bateria com pedal duplo em 200 bpm e guitarras com riffs violentos e devastadores. É metal no talo que agrada qualquer headbanguers de verdade.

Saiba mais sobre a Estado de Coma
www.facebook.com/ESTADODECOMAofficia

AWAKEN
A banda Awaken representa a vertente mais clássica do metal e do progressivo, com riffs melódicos, solos afiados, vocais limpos e bateria empolgante, bebendo da fonte de ícones como Iron Maiden e Hellowen. A banda Awaken faz parte da nova geração do rock roraimense, sendo uma das grandes revelações do som pesado em 2016. O grupo é formado por Limbert Dourado (Voz), Luiz Távora (guitarra), Antônio Marcos (Baixo) e Alex Viana (bateria). A Awaken faz um metal clássico autoral com vitalidade, e está produzindo seu primeiro disco oficial. O grupo já disponibilizou um single na rede que apresenta o seu cartão de visita, com um metal vigoroso e bem produzido pela banda.

Saiba mais sobre a Awaken
www.facebook.com/awaken.rr

Fecha a conta.

Um comentário:

Roraima Metal Extremo disse...

Bela resenha, Victor! Essas representam...