28 de fev de 2013

AGENDA: PORTAL GOSPEL 2.2


Evento promovido pela webradio RORAIMAGOSPEL tem como objetivo evangelizar através da música, em especial o rock cristão.

Uma iniciativa inovadora da turma do portal RORAIMAGOSPEL vem colocando o rock gospel no mapa da cena rock roraimense. Mensalmente, comumente no primeiro fim de semana de cada mês, acontece na Praça das Águas, em frente ao Portal do Milênio, shows com bandas de rock gospel aberto ao público.

O objetivo do evento PORTAL GOSPEL, segundo Igo Sena, um dos organizadores do evento, é "evangelizar através da música, em especial o rock, e nada melhor que a praça das Águas, um ambiente familiar com grande circulação de pessoas para realizarmos esse evento, totalmente gratuito voltado ao público gospel e os interessados em conhecer a palavra de Deus" comenta.

A iniciativa vem gerando bons frutos, e a cada edição, a estrutura do evento e sua qualidade profissional se amplia. "No aniversário do Portal RoraimaGospel realizaremos uma grande festa, com uma estrutura de palco ainda maior e atrações nacionais" adianta Igor.

A segunda edição de 2013 do PORTAL GOSPEL conta com a participação das bandas KLETHUS, DESPIDOS DO VELHO, SOUL DREAMS, KANDELABRUS, J15 e a cantora GREICE KELLY.

SERVIÇO
PORTAL GOSPEL 2.2
Qnde? Praça das Águas
Quando? sábado, 02 de março
Hora? 18 horas
Entrada? Franca
Informações? www.roraimagospel.com.br

SAIBA MAIS SOBRE O PORTAL GOSPEL CLICANDO AQUI

AGENDA: ESPECIAL ROBERTO CARLOS - JOVEM GUARDA


Power trio Veludo Branco faz homenagem a jovem guarda, num show especial só com músicas de Roberto Carlos.

Os fãs do Roberto Carlos podem celebrar, a banda VELUDO BRANCO prepara uma noite especial em homenagem ao Rei. O show acontece no dia 02 de março na Chopperia Chacrinha a partir das 23 horas. A entrada é franca.

VICTOR MATHEUS explica que a VELUDO BRANCO sempre foi fã da Jovem Guarda. Segundo ele, a ideia de realizar um show especial em homenagem ao cantor surgiu num encontro descontraído da banda. “Tenho a coleção completa em vinil do Roberto Carlos. Também sempre tocamos músicas dele em nossos shows nos pubs da cidade. Em um desses encontros ouvindo a coleção do Roberto Carlos na vitrola, os discos do Robertão, surgiu a ideia de fazer esse especial para homenagear o Rei”, explicou.

power trio Veludo Branco tem o som inspirado na jovem guarda

Depois da entrada do baixista PAULO VELUDO na banda, a VELUDO BRANCO começou a experimentar novas sonoridades principalmente com a influência do rockabilly. “Maldita Ressaca” e “Sem Mentiras” são canções inspiradas nesses estilos. “A influência principal da jovem guarda reflete em nossas letras, que tem como principal característica a poesia simples, de “romântico sincero” que sempre marcou o estilo do Rei. Somos bad boy somente em cima do palco, mas como o Rei e Raulzito só queremos tocar nosso Rock que não tem perigo de assustar ninguém”, completou.

Chacrinha Chopp's promove o Especial Roberto Carlos Jovem Guarda

Victor ressalta que em 2012, Roberto Carlos vendeu nada menos que mais de um milhão e meio de cópias do seu EP com a música “Esse Cara sou Eu” em tempos de crise do mercado fonográfico. “O Rei chegou aos setenta em ótima forma, e ainda mostra que tem muita lenha para queimar! Os fãs de Roberto são fieis, como seguidores de uma religião Robertística e essa nova geração alienada e condicionada só ao lixo musical que predomina nas rádios de hoje precisa ouvir e saber como tudo começou pro rock brasileiro”, disse.

Chacrinha Chopp's - A verdadeira casa do rock em BV

Para o repertório foram escolhidas 50 canções do Rei dos tempos de jovem guarda, desde o primeiro disco lançado em 1963 até o ano de 1975. Depois dessa triagem, os integrantes elegeram 40 que definem o som da jovem guarda. Estão lá todos os sucessos dos tempos do iê iê iê, entre elas “Quero que vá tudo pro inferno”, “é proibido fumar” , “esqueça”, namoradinha do amigo meu”, alguns “lados B” preferidos da banda como “broto do jacaré”, “os sete cabeludos” e outras surpresas.

“Acredito que o público do Rei é bem heterogêneo, mas é claro que a “velha guarda” deve comparecer em peso, para dançar com a gente e relembrar os tempos dos cabelos mop top, dos vestidos de bolinha, e das azarações, morô?" , completou Victor Matheus.

SOBRE ROBERTO CARLOS

O Rei atacando de baterista na década de 70

Roberto Carlos Braga foi um dos primeiros ídolos jovens da cultura brasileira, liderando o primeiro grande movimento de rock feito no Brasil. Além dos discos, estrelou um programa na TV Record, chamado Jovem Guarda (que batizou esse movimento de rock), e filmes inspirados na fórmula lançada pelos Beatles - como "Roberto Carlos em Ritmo de Aventura", "Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-rosa" e "Roberto Carlos a 300km por Hora". 

Erasmo Carlos e Roberto Carlos - parceria musical de sucesso

Entre 1961 e 1998, Roberto lançou um disco inédito por ano. Seus discos já venderam mais de 120 milhões de cópias e bateram recordes de vendagem - Dezenas de artistas já fizeram regravações de suas músicas. Sua popularidade o tornou conhecido no Brasil e na América Latina como O Rei. Em 2010, durante premiação no Radio City Music Hall, em Nova Iorque, o então presidente da Sony Music, Richard Sanders, intitulou-o Rei da Música Latina.

Roberto Carlos e Elvis Presley 
fundaram as bases do que conhecemos hoje como rock n'roll

Tendo iniciado a carreira sob influência do rock'n'roll que vinha dos Estados Unidos, despontou no início da década de 1960 com composições próprias, geralmente feitas em parceria com o amigo Erasmo Carlos, e versões de sucessos do então recente gênero musical - entre os quais, "Splish Splash", "O Calhambeque", "Parei na contramão" e "É Proibido Fumar" -, fundando as bases para o primeiro movimento de rock feito no Brasil. Desta fase, destacaram-se inúmeros sucessos como "Não quero ver você triste", "História de um homem mau", "Quero que vá tudo pro inferno", "Esqueça", É papo firme", "Eu te darei o céu", "Nossa canção", "Namoradinha de um amigo meu", "Eu sou terrível", "Quando", "Só Vou Gostar de Quem Gosta de Mim", "Como é grande o meu amor por você", "Se você pensa", "As canções que você fez pra mim", "Ciúme de você", "Eu te amo, te amo, te amo", "As curvas da estrada de Santos", "As flores do jardim da nossa casa", "Sua estupidez".

Serviço
Veludo Branco - Especial Roberto Carlos
Data: 02 de março
Local: Chopperia Chacrinha
Hora: A partir das 23 horas
Entrada: Franca

CLIQUE AQUI e leia todas as publicações da AGENDA RORAIMAROCKNROLL
Curta nossa página no Facebook CLICANDO AQUI
Siga-nos no twitter @roraimarock e acompanhe as atualizações do Blog Roraimarockrnoll


27 de fev de 2013

COLUNA RORAIMAROCKRNOLL - 40ª EDIÇÃO - ANO 2


Semanalmente o Blog Roraimarocknroll publica a Coluna RORAIMAROCKNROLL no Jornal Folha de Boa Vista. Os leitores que não puderam conferir a versão escrita podem apreciar agora a versão on line desse espaço dedicado ao rock n'roll do Extremo Norte do Brasil. Confira a Edição 40 - ANO 2, publicada nesta quarta feira (27/02/2012). Boa Leitura.











CLIQUE AQUI E LEIA TODAS AS PUBLICAÇÕES DA COLUNA RORAIMAROCKNROLL
Curta nossa página no Facebook CLICANDO AQUI
Siga-nos no twitter @roraimarock e acompanhe as atualizações do Blog Roraimarockrnoll


EXTRA!!! EM UM ESPETACULAR TRABALHO DE JORNALISMO INVESTIGATIVO, O BLOG ZAPPER DESVELA COMO A MAFIOSA ONG FORA DO EIXO QUER “METER A MÃO” EM UMA DAS SECRETARIAS DA PREFEITURA PAULISTANA!


* Texto originalmente publicado no Zapnroll

Yes! O zunzunzun corre à boca grande e a todo vapor nos meandros da nova administração petista, que ganhou a prefeitura de São Paulo nas últimas eleições – com o voto do autor destas linhas online, diga-se, que viu no candidato Fernando Haddad uma opção melhor de administração do que a proposta pelo tirano candidato tucano, José Serra. Mas nem por isso, por ter votado em Haddad, o blog vai concordar absolutamente com tudo o que está ou estará sendo feito na administração da maior cidade do país (e uma das cinco maiores metrópoles do mundo), nos próximos três anos.

Do que trata o zunzunzun então, afinal? Simples: do grande ataque (ou bote) que a cúpula da ong Fora do Eixo, hoje sediada em São Paulo (ou seja, mais “dentro do eixo”, impossível!) prepara, visando PILHAR sem dó um dos setores de uma das Secretarias mais importantes da administração paulistana. E era muito óbvio que isso iria acontecer: toda a quadrilha do FDE paulistano (inclua-se aí os dirigentes da ONG e seus militantes, os que moram na mansão sediada no bairro paulistano do Cambuci e também os otários que militam em favor da ONG sem ganhar nada com isso, sequer apoio artístico para suas bandas) se empenhou até a alma na campanha pela vitória de Fernando Haddad. A conta desse “apoio” está vindo agora: pendurados no saco do prefeito e no de um dos seus novos Secretários, os FDE de Sampa pretendem tomar de assalto a condução de um dos setores da Secretaria dos Direitos Humanos de São Paulo. Mais especificamente a área de eventos e de comunicação com a imprensa.

A informação foi passada ao blog por uma dileta amiga zapper, que tem contatos preciosos dentro da prefeitura paulistana. “O Haddad escolheu para ser Secretário da Pasta um jovem senhor chamado Rogério Sotilli”, confidenciou ao blog nossa informante, que prossegue: “Ele era um dos membros do governo federal, chegando a ter o cargo de Secretário-Executivo da Secretaria Geral da Presidência da República, em Brasília. Além disso, comenta-se que era dado como homem de confiança de José Dirceu (nota do blog: jezuiz…) e teria sido seu assessor direto até o início do Governo Lula”

A nossa bem informada amiga continua: “Em ano desconhecido (desculpa, mas eu vou dar uma pesquisada melhor nesse caso), Sotilli teria sido condenado pelo TCU a devolver R$480 “lindos” mil reais para os cofres públicos, em virtude de um superfaturamento em um evento da Secretaria de Direitos Humanos”. E ela ainda analisa o novo Secretário dos Direitos Humanos da prefeitura de São Paulo: “De fala bastante repetitiva mas bem articulada e animadora, ele chegou timidamente na Secretaria, apresentando uma equipe composta por três mulheres jovens e bonitas, todas vinda de Brasília com ele”.


O novo Secretário dos Direitos Humanos da Prefeitura de São Paulo, Rogério Sotilli (acima) e seu “amigo” Pablo Capilé (abaixo), o “cappo” mor da ong/entidade Fora do Eixo: vai rolar a festa pro FDE na divisão de eventos e comunicação da Secretaria???


Ok. E onde entra a cúpula paulistana do Fora do Eixo nessa história já pra lá de cabeluda? Simples: “O conflito surgiu quando no final da gestão Kassab os funcionários da Idorp, empresa responsável pela comunicação da extinta Secretaria de Participação e Parceria, foram avisados dizendo que um pessoal de uma organização chamada “Fora do Eixo” comandaria o setor, significando assim a exoneração dos cargos, coisa comum em todo final de mandato e quando há troca de partidos e líderes de um governo”, explica a amiga destas linhas online, que não pode ser identificada aqui por razões óbvias – ela seria perseguida e massacrada por esse bando de xiitas e talebans que se travestem de “democratas” e paladinos da liberdade artística e de expressão, atuando em uma entidade que a cada dia se mostra com uma atuação de caráter mega duvidoso. “Agora resta descobrir a relação que Rogério Sotilli tem com Pablo Capilé”, conclui a informante deste espaço blogger rocker investigativo.

A história está aí em cima. Trocando em miúdos (ou em alguns milhões de reais), a ONG Fora do Eixo está pra METER A MÃO (se já não meteu) na divisão de eventos e comunicação da Secretaria dos Direitos Humanos da Prefeitura de São Paulo. Traduzindo: vai rolar a festa (e a $$) na mão desse pessoal. E como foi bem observado mais aí em cima, é normal que uma nova administração pública queira formar sua equipe de trabalho e firmar parcerias com quem lhe interessa, sob os mais diversos aspectos (afinidade política, competência profissional etc.). Mas o que espanta realmente estas linhas virtuais é observar o APETITE desmedido com o qual a cúpula do FDE atacou setores da política paulistana, desde que aqui se instalou. Por que esse povo, egresso originalmente de Cuiabá, não foi fazer campanha política lá mesmo, em favor de algum candidato à prefeitura da capital do Mato Grosso? A resposta é simples: é em São Paulo, ainda, onde rola o grosso do dinheiro desse país, seja no setor privado ou público. E é claaaaaro que as raposas do FDE, espertas como só elas sabem ser, não iriam perder tempo na simpática, hospitaleira porém muuuuuito fora do eixo Cuiabá. O negócio desse bando de escroques agora é obter o máximo de grana e poder político. E só.

Se as bandas que militam e vestem a camisa da ONG vão se beneficiar com isso? Ah sim, claaaaaro: podem aguardar muitos festivais “alternativos” promovidos pela “entidade”, todos eles com uma generosa verba aprovada pela divisão de eventos da Secretaria dos Direitos Humanos. Com essa verba “extra” os grupos participantes dos eventos com certeza irão receber algumas Sol Latão a mais, a título de cachê…

Humberto Finatti.

* As opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade do seu autor e não reflete a opinião do Blog Roraimarocknroll

CLIQUE AQUI e leia a publicação completa do ZAPN'ROLL



SENTA A PÚA - A NOVA ORDEM LOCAL III



A coluna SENTA A PÚA, assinada por Victor Matheus, faz um panorama em torno da cena rock roraimense, apontando os caminhos para o rock do extremo norte do Brasil, no melhor estilo gonzo de escrever, sentando a pua, sem perder a ternura e sem medo de jogar a caquinha no ventilator.

“Hey! Eu quero ser o seu amigo de novo!” Mas eu não, e sabe por que seu coxinha lambe saco? Aqui é a selva seu mané e você vai morrer! (risos esfuziantes). Para a alegria de nossa audiência e o desesperado GRITO DO CHORO dos coxinhas de plantão, a gente SENTA A PÚA na cena rock roraimense neste começo de 2013.

Não somos mãe Diná, e por isso nem sempre nossas previsões e expectativas anteriores se cumpriram, como nosso nobre e ímpar leitor blogger deve ter percebido ao acompanhar as republicações que fizemos da série A NOVA ORDEM LOCAL da coluna SENTA A PÚA.

Pois é, apostamos nossas fichas em 2011 e 2012 em bandas que hoje não causam qualquer relevância em nosso cenário rocker de Roraima, algumas delas até já penduraram as chuteiras, ou melhor, guardaram suas guitarras e cabos numa caixa no fundo da dispensa, mas por outro lado, comprovamos que, rara as exceções do novo rock de Roraima, o bom do rock roraimense continua pertencendo a velha guarda, que ainda indica ter muita lenha a queimar e mais ainda a ensinar a essa decadente, enfadonha, repetitiva e mais chata que programa do Silas Malafaia, nova geração do rock do extremo norte do Brasil.

Por isso, persistimos na tentativa de apontar quais bandas locais tem potencial para se destacarem na cena rock de Roraima em 2013, ou continuar se destacando, e por que devemos manter a atenção nelas, como prováveis e inquestionáveis representantes da essência do que é o rock do extremo norte do Brasil.

JAMROCK
O futuro bom da música roraimense

Foto: Natasha Sarah

Parece repetitivo, mas não custa nada reafirmar: A Jamrock é a galinha dos ovos de ouro da música roraimense. Os Jambas transcendem o rock, o reggae, o regionalismo, e vem forjando ano a pós ano em seu currículo a experiência necessária para não se intimidar logo menos quando começa a alçar vôos mais altos em sua carreira, com a participação do SESC AMAZÔNIA DAS ARTES, e no mega festival amazonense HEY YOU FESTIVAL. A superlotação semanal de todas as quintas na Casa do Neuber para os shows da Jamrock é a prova incontestável que estamos presenciando a história da música roraimense sendo escrita por uma das bandas mais talentosas de todos os tempos de Roraima, sem contar que logo menos chega o segundo trabalho da banda, JAMROCK AO VIVO NA CASA DO NEUBER. Nós continuamos torcendo pelo sucesso dos Jambas! Vida longa com muita jamurida.

DITAMBAH
O novo som do rock do Extremo Norte


Enfim uma banda de lastro na nova geração do rock roraimense... Parece que finalmente a cena rock local ficou saturada da mesmice enlatada e coletivada de bandinhas de hardcore tipo “transamérica” e bandinhas pseudo pop indie reggae que faz musica bonitinha e mela cueca pra tocar na rádio e fazer as ninfetinhas pingarem calcinhas, mas que não resistem a um verão no rock local. A Ditambah veio pra mudar o jogo, trazendo seu som sujo, cuspindo na cara da sociedade letras verdadeiras, ácidas, poéticas, viscerais, resgatando a essência do que deve ser uma banda de rock: Atitude, chute na cara, sem medo de entrar pra briga, e não se moldar as tendências “dixcoladas” que na sua maioria são afetadas pela síndrome pós Los Hermanos e NX zero... Porran! Já estava cansado de ouvir bandinhas novas de RR que insistem em copiar o que rola no top 10 do Multishow/Transamérica. O rock é atitude, lembra? A Ditambah chega para nos lembrar de onde viemos e pra onde devemos caminhar quando o assunto é rock.
  
IEKUANA
Prontos pra Atacar


Porque a “velha guarda” do rock roraimense continua forjando a história? Porque bandas como a Iekuana fazem parte desse seleto grupo. Enquanto as bandas de proveta abortam aos quilos por aí, a Iekuana segue firme e forte, como concreto, fazendo um som único e pesado, agora aditivado com a entrada definitiva de Rimolo Pina na bateria. O primeiro disco da banda enfim será lançado este ano, e já há shows confirmados em Porto Velho – Ro em maio deste ano. Chegou a hora da Iekuana atacar de vez a região norte, e não se surpreendam se a tribo underground mais atuante do rock roraimense dominar o rock independente do Extremo Norte do Brasil. Disso eu nunca duvidei.

OLD FUNEREAL
O Metal extremo ganha força definitiva


Mais um integrante do hall da fama da velha guarda do rock roraimense, o metal old school da banda OLD FUNERAL colocou novamente o metal roraimense no centro das atenções. Ainda pouco conhecida do “grande” público local, a Old Funereal está aí na labuta metálica underground roraimense desde 2005, com seu black metal old school com letras em português (uma raridade no gênero) mas só agora vem sendo reconhecida localmente. Na conta da banda já estão participações em festivais de metal do Amazonas, Maranhão, e recentemente shows na Bolívia. A banda retorna ao país em Agosto para mais shows, além de aumentar o número de shows em 2013 em Boa Vista, através da parceria em eventos da Associação dos Headbanguers e o Blog Roraimarocknroll. O Metal Roraimense volta a ganhar força, e tem na Old Funereal o caminho para voltar aos bons tempos de glória do passado.

GARDEN
Sem provar nada a ninguém


Existem na história do rock de todos os tempos, bandas lendárias, que hoje se encontram no “esquecimento”, mas que em sua biografia merecem a honra de serem colocadas entre as maiores de todos os tempos... Nazareth, ZZ Top, Thin Lizzy são alguns exemplos de bandas que merecem esse título. Em Roraima, temos as nossas lendas do rock, e a banda Garden é hoje uma delas, porque vem desde 1996 escrevendo sua história no rock do extremo norte do Brasil. Tal qual um bom vinho, os garden’s só vem melhorando com o tempo, e o segundo disco a ser lançado este ano prova que muito mais que uma excelente banda cover de RR, a banda Garden também é uma ótima banda autoral, de excelentes músicos e músicas de destaque. A maturidade chegou para a banda que agora procura se reinventar em sua carreira, lançando novo disco e remodelando sua sonoridade autoral. Não precisam provar nada a ninguém, e ainda são o modelo para qualquer nova banda local que queira ser grande um dia. Mesmo na ativa ainda, já se tornaram lendas, e para as lendas sempre haverá espaço e reconhecimento.

VELUDO BRANCO
Carreira de Sucesso consolidada


Ok bicho! Sei que muitos narizes vão torcer agora, e muito pós rancor será despertado novamente, mas não vamos ser hipócritas... Qual banda local já lançou 2 discos (sendo um deles ao vivo, o primeiro do gênero rock de RR), 2 EP’s, 2 vídeo clipes oficiais, e já  dividiu o palco com as maiores estrelas do rock brazuca da década de 80, 90 e anos 2000, destaque de vários portais de música independente do Brasil, e será a primeira banda local a lançar um DVD Oficial em 2013? A Veludo Branco é apenas mais uma das milhares bandas independentes do Brasil, mas é preciso dar o braço a torcer e reconhecer que se falando de rock roraimense, não há outra banda com currículo de mais lastro de credibilidade que do power trio roraimense. Podemos ser indigestos, amados por uns, odiados e invejados por muitos, mas fazemos a história e isso ninguém pode negar, ou vão deixar o ego afetado e invejoso falar mais alto?

E OS OUTROS?

Uma pergunta deve ter ficado no ar: “E as outras bandas locais?” Bastardos ou não, as outras bandas da cena precisam refletir sobre o que desejam para suas carreiras, afinal, se a RECLIVE continuar se apoiando em plágios continuará como está, no ostracismo coletivo juntamente com a piada sem graça do rock roraimense, a banda JOHNNY MANERO, que de manero só tem as músicas dos tempos de Elvis From Hell, mas que pelo menos tem mais atitude que a THE JOY, mais um grupo com síndrome de Los Hermanos que parece lenda do sacy pererê junto com a pé frabricada FORTÚNIA, todo mundo fala, mas ninguém vê tocando... Porque não tem público nos shows que faz!

Já a banda HAADJ passou da hora de assumir o que deseja da vida rocker, se tornar mais uma banda cover da noite boa-vistense ou apostar de vez no seu bom trabalho autoral, que se limita a escassas apresentações em eventos dedicados ao gênero. Pô galera! Vamos apostar mais no trabalho próprio, pois parece que rola uma insegurança em vestir a camisa do time e cair pra dentro saca? Fica a dica, de coração moçada...

O que aconteceu com as bandas de hardcore roraimense? 
Os pulinhos de frango na panela acabaram de vez?

Cair pra dentro já não é problema pro ARROTO DO SAPO, KANDELABRUS, KLETHUS e SHEEP, que não querem e não precisam provar nada a ninguém também... Fazem seu som quando e com quem bem entenderem, pois sabem muito bem que seus nomes já estão cravados na calçada da fama do rock roraimense. Suas escolhas não são da conta de ninguém, apesar de que gostaríamos de ver muito mais essas bandas em ação no rock local. Torcemos que em 2013 seja assim para elas.

Alguém aí anda sentindo saudade do “antigo novo rock roraimense”? Por onde andam OSTIN, ALTF4, INSERT ROCK, HOPES, VIVERDE e HCL? Quem sabe ta na hora dessa galera mexer a bundinha de novo e voltar à ativa, pelo menos teremos um Batman pulando do telhado loucamente com sua guitar menphis, acompanhando as danças frenéticas de teto de vidro de Felipe Veras, enquanto os corrosivos da HCL acertam algum poste por aí depois de uma noite de esbórnia no Chacrinha Chopp’s, sem claro , deixar de alugar o indie rock esquizofrênico divertido da banda Viverde que canta mais afinado e empolgante que a HOPES, que prefere ler sms no cel no meio do show do que interagir com o público e fazer os pulinhos de franguinho da panela da molecada esforçada da INSERT ROCK... Enquanto isso o rock gospel vêm ganhando força na cena, louvando a Deus e recrutando novos seguidores na Praça das Águas... E se você não concorda com nada do que foi escrito aqui o problema é seu, porque eu não quero ser seu amigo de novo... Deu pra entender ou precisa desenhar?

Fecha a Conta.


CLIQUE AQUI e leia todas as publicações da coluna SENTA A PÚA

Curta nossa página no Facebook CLICANDO AQUI

Siga-nos no twitter @roraimarock e acompanhe as atualizações do Blog Roraimarockrnoll




SENTA A PÚA - A NOVA ORDEM LOCAL II (REPRISE)



O Blog Roraimarocknroll relembra para o leitor a série A NOVA ORDEM LOCAL da coluna SENTA PÚA, assinada por Victor Matheus, que apontava em 2012 as promessas do rock roraimense. Relembre a seguir.

Hey peoples! A Coluna SENTA A PÚA retorna ao Blog Roraimarocknroll para comentar os principais assuntos relacionados ao rock n’roll do extremo norte do Brasil. Este que vos escreve passou um tempo ausente deste espaço publicando e opinando suas impressões sobre o rock roraimense devido a demanda de compromissos profissionais (tantos os formais como os da banda Veludo Branco), porém agora que tudo está organizado, volto aos trabalhos para chutar alguns traseiros e continuar agitando nossa cena, que anda cada vez melhor, interessante e mais independente.

Ano passado escrevi dois textos onde apontava as bandas e as quantas caminhava a nossa cena rocker. Agora que estamos às portas de completar o primeiro semestre do ano, retorno a comentar nestas linhas minhas impressões sobre como anda o rock roraimense, nossas bandas e o que espero para o próximo semestre.

O NOVO ROCK RORAIMENSE

Entre as bandas novas que surgiram dos últimos três anos pra hoje, destaco três que merecem ser vistas e ouvidas com mais atenção. São elas: JAMROCK, OSTIN e RECLIVE. Todas têm seu mérito em levar em sua proposta a música autoral, mas se moldaram para o mercado local e no primeiro semestre projetaram seus nomes entre os grandes destaques do rock local entre as bandas da nova geração, tocando nos principais picos e eventos de rock da cidade, mesclando ao seu repertório músicas próprias e covers, usando o jogo ao seu favor e cativando uma audiência maior. Encontraram seu caminho e já merecem honras no hall da fama do rock roraimense dessa nova década pelos serviços prestados.

JAMROCK
De promessa a Realidade


Em 2011 apontava a JAMROCK como a grande galinha dos ovos de ouro da música roraimense, e quase profeticamente vi que minha opinião e de todos estavam certas. Não era para se esperar menos, afinal a Jamrock segue seu trabalho superando as expectativas, lançando seu primeiro EP com bastante destaque na Rede, e comprovando que permanece sendo a maior promessa e hoje realidade da música feita no extremo norte do Brasil. Chegou sua hora de alçar vôos mais altos, e agora com material debaixo do braço deve, e repito, deve mesmo começar a circular na região e se preparar para em breve atacar de assalto o mercado mainstream. Quem viver verá e disso não duvido. Se mantiver o foco no trabalho os frutos serão colhidos em grande escala. Nós torcemos.

OSTIN
A lá mineirinho


Já a banda OSTIN continua fazendo seu dever de casa muito bem feito. Ampliou sua audiência. Lançou mais singles na Rede e já toca nas FM’s locais. Dispenso comentário sobre os shows e repertório. Hoje, das bandas novas, a Ostin é a mais completa em termos gerais (show, postura de palco, repertório, divulgação, e talento). É outro diamante bruto do rock roraimense sendo lapidado, pronto para chegar ao mundo teen pop com propriedade, mostrando que no extremo norte do Brasil também há bandas na pegada pop com conteúdo. Quem ouve Felipe Veras cantando em seu corpo esguio sabe do que estou falando. O grupo não tem pretensões ambiciosas e como um azarão vai comendo pelas beiradas a lá mineirinho, mas na hora que ousar, pode, junto com a Jamrock, ser os maiores representantes do novo rock pop reggae do norte. Eu continuo apostando minhas fichas neles.

RECLIVE
cheirando a 18 quilates


A grata surpresa do primeiro semestre deste ano é sem dúvida a banda RECLIVE que despretensiosamente (ou não) vem ganhando destaque gradativo em nosso cenário. O quarteto tem um som pesado, radiofônico e ensaiado, principalmente pelos vocais da queridíssima Dai Reclive, que além de um potente vocal, com seu jeitão tímido e simples no palco cativa de imediato o público. Acertadamente mescla em seus shows canções próprias e covers, é claro, quando convém, apresenta seu arsenal autoral nos eventos dedicado ao gênero. Recentemente lançou o 1º Single na Rede. Já vejo o brilho reluzente de 18 quilates pintando nesse grupo, e seguindo os caminhos dos seus contemporâneos, tem tudo para estar no top 5 do rock Roraimense muito em breve.

Fecha a Conta.





CLIQUE AQUI e leia todas as publicações da coluna SENTA A PÚA

Curta nossa página no Facebook CLICANDO AQUI

Siga-nos no twitter @roraimarock e acompanhe as atualizações do Blog Roraimarockrnoll





SENTA A PÚA - A NOVA ORDEM LOCAL (REPRISE)



O Blog Roraimarocknroll relembra para o leitor a série A NOVA ORDEM LOCAL da coluna SENTA PÚA, assinada por Victor Matheus, que apontava em 2011 as promessas do rock roraimense. Relembre a seguir.

O ano de 2011 tem sido bem agitado para a nossa emergente cena rock, com muitas bandas em ascensão, outras sucumbindo no meio do caminho, e aquelas que continuam a margem, seguindo a passos moderados e firmes consolidando suas carreiras.

No início do ano, escrevi aqui mesmo no blog um texto intitulado “Os frutos das sementes de ontem” (http://www.roraimarocknroll.blogspot.com.br/2011/01/os-frutos-das-sementes-de-ontem.html) onde apontava, no meu ponto de vista, quais bandas locais, tinham lastro para se destacar na cena e alçar vôos mais altos, entre elas JAMROCK, ELVIS FROM HELL (REBATIZA JOHNNY MANERO) E SHEEP.

Passado o primeiro semestre, volto a analisar o cenário e apontar o que de bom surgiu de janeiro pra cá, em termos de bandas, o que se tornou descartável, e quem merece nossos aplausos.

A VELHA GUARDA REINVIDICA SEUS DIREITOS

SHEEP


O ano também foi de recomeço para muitas bandas antigas do nosso cenário. A banda Sheep retornou aos palcos e provou que ainda é uma das melhores bandas de todos os tempos de Roraima. Não quer, por opção mesmo, ousar mais em sua carreira. O lance dos ovelhas é mesmo a curtição, subir no palco e deixar o som rolar.

GARDEN

Os veteranos da banda Garden após um breve hiato estratégico voltaram à cena revitalizada, com um disco novo as portas de sair na praça, e mais maduros, não só musicalmente, mas profissionalmente, com uma visão mais ampla de como conduzir sua história. Ainda dão aula de como se toca em cima de palco, e deveria ser vista por todas as novas bandas que acham que só tocar três notas desafinadas é suficiente para detonar.

HCL


Os corrosivos da HCL se reinventaram, mudaram de formação, mudaram de novo, chutaram umas bundas, destruíram alguns postes, enxugaram muitas torres de chopp, ofenderam as esposas, mandaram outros tantos calar a boca e, além disso, aprenderam a tocar afinados e de forma organizada. Ainda faz muito barulho, mas são honestos naquilo que se propõe. É entretenimento dos bons pra quem só quer curtir uma boa farra com os amigos.


E AS SEMENTES DERAM FRUTOS

 JAMROCK


Do outro lado da pista, correndo pela tangente, novas bandas surgiram no cenário, de estilos diferenciados. Em comum, todas com integrantes de pouca idade, mas com futuros promissores se manterem a cabeça no lugar e foco no trabalho. Jamrock ganhou disparado como a maior promessa da música de Roraima na atualidade, e tem tudo para no próximo ano se tornar a banda mais conhecida de Roraima de todos os tempos.

OSTIN


Contemporâneos da Jamrock, a banda Ostin recuperou o fôlego, organizou a casa, recrutou velhos integrantes e voltou a figurar entre as principais bandas da nova safra, seguindo os passos da Sheep, sem pressa de chegar ao topo da montanha. Transcendeu o HC e se tornou pop, sem culpa na ficha. São honestos e humildes, além de possuir um dos futuros grandes guitarristas locais.

E OS OUTROS?

As outras bandas da cena, fica a dica: Aos grupos independentes, como KANDELABRUS IEKUANA, HAADJ, bandas com potencial e em ascensão, continuem nessa estrada, pois nada melhor que cuidar do próprio caminho sem precisar lamber saco de ninguém.

AINDA TIVEMOS UM REVIVAL FAKE DA BANDA LEPTHOSPIROSE, o que até me animou, mas ao constatar que não passava de mais uma manobra obscura, não vale a pena nem citar, perdi as esperanças, por isso vou apostar na campanha #VOLTALN3 agora.

Aos que participam de outros grupos, que façam valer sua força e representatividade, reivindiquem seus espaços e oportunidades por direito, trabalho e mérito, porque afinal de contas, ninguém quer só ficar vendendo cerveja em festa, carregando caixa de equipamento, tocando em evento mais do mesmo para os tios e coleguinhas enquanto os pais se divertem Brasil afora. Dessa conversa não preciso mais me estender. Todos já sabem o que penso. Deixo para os anônimos se fartarem, afinal, todos sabem quem são eles.

Fecha a conta.




CLIQUE AQUI e leia todas as publicações da coluna SENTA A PÚA

Curta nossa página no Facebook CLICANDO AQUI

Siga-nos no twitter @roraimarock e acompanhe as atualizações do Blog Roraimarockrnoll


26 de fev de 2013

PAPO RETO – LUCCHESI VERSÃO 2013



A sessão PAPO RETO do BLOG RORAIMAROCKNROLL troca uma idéia super nice com o multi-rocker LUCAS LUCCHESI, que fala sobre o legado da banda OSTIN e seus projetos para 2013. Confira como foi o papo:

Blog Roraimarocknroll
Você fez parte da banda OSTIN, uma das promessas do rock roraimense dessa nova década... Porque a banda entrou na geladeira? Acredita que podemos esperar um retorno do grupo aos palcos roraimense?

Lucas Lucchesi
O trabalho na OSTIN foi muito legal, mas nos últimos tempos, sentimos que perdemos aquele ânimo de fazer o que fazíamos. As obrigações quanto à banda foram aumentando, junto com as obrigações na vida pessoal de cada um. Chegou num ponto que já não estava mais sendo divertido e começamos a fazer por obrigação, o que não é legal. Então resolvemos parar de tocar. Em curto prazo, não tenho intenções de voltar com a OSTIN e creio que os outros membros também compartilham desse pensamento.

Blog Roraimarocknroll
Oficialmente a OSTIN encerrou suas atividades ou os fãs podem esperar futuros shows especiais para reviver os tempos de glória desse grupo promissor do rock roraimense?

Lucas Lucchesi
Pode ser que uma vez ou outra ainda role alguma participação no show de amigos ou algo do tipo. Mas voltar a ativa, que nem antes, creio que não.

Lucchesi e Felipe Veras gravando no Gruta Estúdio

Blog Roraimarocknroll
Quanto ao material gravado pela banda, os singles de sucesso já disponibilizados na rede, pensam em fazer um lançamento póstumo para marcar a história da banda e escrever seu capitulo definitivo no rock roraimense ou pretendem deixar tudo na gaveta para o futuro?

Lucas Lucchesi
Tudo na gaveta! No momento estou focado 100% na banda que eu entrei recentemente, a Afterbloom.

Blog Roraimarocknroll
Tirou a pergunta dos meus dedos (risos) Sua carreira musical agora prossegue com novos projetos, como sua entrada recente na banda AFTERBLOOM. Como aconteceu o convite?

Lucas Lucchesi
Após sair da OSTIN, comecei a tocar violão, com um amigo e uma amiga (Carlos Renato e Luciana Veras)... Num dia eu estava comentando com outro amigo meu, que eu estava começando uma banda e que tínhamos vontade de gravar uns vídeos pro youtube e ele me falou que tinha uma banda aqui em Roraima que fazia um projeto parecido... Procurei na internet e descobri a AFTERBLOOM. Por coincidência, um dos integrantes (o Neto) é irmão de outro amigo meu... Entrei em contato, nos conhecemos e ele se propôs a gravar um áudio da banda que eu tinha começado... Com isso, conheci todo o pessoal da AFTERBLOOM e depois fiz uma participação especial num vídeo deles. Um mês depois me fizeram o convite para entrar na banda.

Assista AflterBloom 
com participação especial de Lucchesi


Blog Roraimarocknroll
Conte-nos mais sobre o AFLTERBLOOM. É um projeto autoral? Cover? Quais são as ambições do grupo para 2013?

Lucas Lucchesi
A banda realiza algo que é pouco explorado, de forma profissional, aqui no Brasil. Pegamos músicas que gostamos, fazemos uma versão, deixando da nossa cara e gravamos. Todo o processo de gravação, tanto de áudio quanto de vídeo, é feito pela própria banda, as vezes com o apoio de alguns amigos... Temos nosso próprio local para gravação e os equipamentos necessários, então facilita bastante. Quanto a 2013,a princípio, vamos continuar com os vídeos. Estamos fazendo como hobby. Temos vontade de tocar pro público também, mas são planos pro futuro.

Blog Roraimarocknroll
Como a banda lida com os direitos autorais das versões? Existe essa preocupação ou vocês acreditam que isso não é um problema a principio para o trabalho que realizam?

Lucas Lucchesi
Bom... Pelo que eu sei, no youtube, é possível fazer esse tipo de trabalho. Só não podemos monetizar os vídeos. Pra monetizar o processo já é mais complicado. Mas ainda não me informei profundamente a respeito.

Lucchesi gravando com Carlos e Luciana Veras

Blog Roraimarocknroll
Por ser uma idéia inovadora dentro do mercado da música cover de Boa Vista, você acredita que o mesmo modelo pode e deve ser seguido por outras bandas que tocam profissionalmente nas noites boa-vistenses? Ou esse tipo de projeto deve permanecer apenas na esfera cibernética?

Lucas Lucchesi
Eu sempre quis fazer esse tipo de trabalho, desde quando estava na OSTIN... Mas não queria fazer algo amador. Penso que se é pra fazer algo, que faça direito.Tem muito canal brasileiro que faz cover no youtube, mas com qualidade de áudio e vídeo muito baixas... Se as bandas de Roraima possuem condições pra gravar algo legal, gravem sim! Como eu disse, a AFTERBLOOM trabalha só com essas gravações. Mas as bandas que tocam na noite podem usar isso como divulgação. E divulgação bem elaborada é sempre bem vinda...
Inclusive estava respondendo e assistindo ao vídeo da Veludo Branco - "Maldita Ressaca"... Material muito bom.

Blog Roraimarocknroll
Você esteve por certo tempo afastado da cena rock roraimense como artista... Nesse período, o que você destaca de bom e ruim em relação ao rock autoral de Roraima? E o cover?

Lucas Lucchesi
De bom, vejo bandas que não estão perdendo a vontade de crescer e sair da mesmice... A JAMROCK, por exemplo, gravou recentemente um cd ao vivo, na Casa do Neuber... Sinto falta dessas iniciativas. Toda semana as bandas tocam as mesmas coisas, da mesma forma... Uma hora enjoa. Esse é o ponto ruim.

Lucchesi produzindo música de boa qualidade em RR

Blog Roraimarocknroll
O que você espera do rock roraimense em 2013? Tem alguma aposta?

Lucas Lucchesi
Eu estou meio por fora da cena. Não sei se tem banda nova, boa... "Por enquanto", não vi nada de novo.

Blog Roraimarocknroll
E sobre o AFTERBLOOM, o que podemos esperar logo menos sobre a banda? Algum novo vídeo já está no forno ou ainda estão planejando os próximos passos da banda?

Lucas Lucchesi
Então. Estamos investindo na banda, comprando equipamento, instrumento, etc... A qualidade das gravações só tem a melhorar, tanto no áudio, quanto no vídeo. No final de semana passado, passamos umas 5 horas gravando um vídeo no sábado, e no domingo, mais umas 2 horas pra outro vídeo... Agora só falta a parte da edição das imagens... Como a Evelin, vocalista, está morando fora, devido a um curso de música que ela faz, vamos tentar gravar mais algum material com ela, pra deixar guardado e lançar durante o restante do ano, já que ela só deve voltar em dezembro... Nesse período que ela se ausentar, vamos ter que gravar sem ela (Eu, Neto e Kleber), mas vamos gravar com umas participações especiais também.

Lucchesi gravando novo clipe com a banda AfterBloom

Blog Roraimarocknroll
Qual a previsão de lançamento desse material? Pretendem lançar por algum selo, portal, ou de forma independente?

Lucas Lucchesi
Não conversei com a banda a respeito de lançamento por selos, então, a princípio, creio que iremos continuar de forma independente... Quanto ao material novo, creio que em uma semana já tenha vídeo novo no canal.

Blog Roraimarocknroll
Pra fechar a conta...

Lucas Lucchesi
 Agradeço ao blog mais uma vez pela oportunidade e aos amigos que estão me apoiando nesse novo trabalho... Pra quem quiser conhecer a banda, nossos links são www.youtube.com/theafterbloom e www.facebook.com/afterbloom. Caso queiram entrar em contato, podem ligar para (95) 9111-5992 e falar com Neto. Um abraço a todos.

Fecha a Conta.

CLIQUE AQUI e leia todas as publicações da sessão PAPO RETO
Siga-nos no twitter @roraimarock