26 de jun de 2012

A NOVA ORDEM LOCAL II (parte 1)




Hey peoples! A Coluna SENTA A PÚA retorna ao Blog Roraimarocknroll para comentar os principais assuntos relacionados ao rock n’roll do extremo norte do Brasil. Este que vos escreve passou um tempo ausente deste espaço publicando e opinando suas impressões sobre o rock roraimense devido a demanda de compromissos profissionais (tantos os formais como os da banda Veludo Branco) porém agora que tudo está organizado, volto aos trabalhos para chutar alguns traseiros e continuar agitando nossa cena, que anda cada vez melhor, interessante e mais independente. 


Ano passado escrevi dois textos (clique AQUI e AQUI para ler) onde apontava as bandas e as quantas caminhava a nossa cena rocker. Agora que estamos às portas de completar o primeiro semestre do ano, retorno a comentar nestas linhas minhas impressões sobre como anda o rock roraimense, nossas bandas e o que espero para o próximo semestre. 


O NOVO ROCK RORAIMENSE


Entre as bandas novas que surgiram dos últimos três anos pra hoje, destaco três que merecem ser vistas e ouvidas com mais atenção. São elas: JAMROCK, OSTIN e RECLIVE. Todas têm seu mérito em levar em sua proposta a música autoral, mas se moldaram para o mercado local e no primeiro semestre projetaram seus nomes entre os grandes destaques do rock local entre as bandas da nova geração, tocando nos principais picos e eventos de rock da cidade, mesclando ao seu repertório músicas próprias e covers, usando o jogo ao seu favor e cativando uma audiência maior. Encontraram seu caminho e já merecem honras no hall da fama do rock roraimense dessa nova década pelos serviços prestados. 


Jamrock - De promessa a realidade 



Em 2011 apontava a JAMROCK como a grande galinha dos ovos de ouro da música roraimense, e quase profeticamente vi que minha opinião e de todos estavam certas. Não era para se esperar menos, afinal a Jamrock segue seu trabalho superando as expectativas, lançando seu primeiro EP (BAIXE AQUI) com bastante destaque na Rede, e comprovando que permanece sendo a maior promessa e hoje realidade da música feita no extremo norte do Brasil. Chegou sua hora de alçar vôos mais altos, e agora com material debaixo do braço deve, e repito, deve mesmo começar a circular na região e se preparar para em breve atacar de assalto o mercado mainstream. Quem viver verá e disso não duvido. Se manter o foco no trabalho os frutos serão colhidos em grande escala. Nós torcemos. 



Ostin - A lá mineirinho 


Já a banda OSTIN continua fazendo seu dever de casa muito bem feito. Ampliou sua audiência. Lançou mais singles (OUÇA AQUI) na Rede e já toca nas FM’s locais. Dispenso comentário sobre os shows e repertório. Hoje, das bandas novas, a Ostin é a mais completa em termos gerais (show, postura de palco, repertório, divulgação, e talento). É outro diamante bruto do rock roraimense sendo lapidado, pronto para chegar ao mundo teen pop com propriedade, mostrando que no extremo norte do Brasil também há bandas na pegada pop com conteúdo. Quem ouve Felipe Veras cantando em seu corpo esguio sabe do que estou falando. O grupo não tem pretensões ambiciosas e como um azarão vai comendo pelas beradas a lá mineirinho, mas na hora que ousar, pode, junto com a Jamrock, ser os maiores representantes do novo rock pop reggae do norte. Eu continuo apostando minhas fichas neles. 


Reclive - Cheirando a 18 quilates


A grata surpresa do primeiro semestre deste ano é sem dúvida a banda RECLIVE que despretensiosamente (ou não) vem ganhando destaque gradativo em nosso cenário. O quarteto tem um som pesado, radiofônico e ensaiado, principalmente pelos vocais da queridíssima Dai Reclive, que além de um potente vocal, com seu jeitão tímido e simples no palco cativa de imediato o público. Acertadamente mescla em seus shows canções próprias e covers, é claro, quando convém, apresenta seu arsenal autoral nos eventos dedicado ao gênero. Recentemente lançou o 1º Single na Rede (OUÇA AQUI). Já vejo o brilho reluzente de 18 quilates pintando nesse grupo, e seguindo os caminhos dos seus contemporâneos, tem tudo para estar no top 5 do rock Roraimense muito em breve. 



Você concorda? Discorda? Que bandas você acha que merecem destaque? Comente, participe e compartilhe. Vamos debater e colaborar pro fomento e crescimento da cena rock roraimense. 


Continua...

25 de jun de 2012

COLUNA FALO MESMO: RETRÔ EXPECTATIVA



Depois de um longo inverno sem aparecer por aqui, estou de volta, trazendo um pouco sobre o mundo 'rocker' pra vocês! Muitas coisas aconteceram neste período em que estive hibernando. (só hibernei aqui da coluna, porque eu ralei nestes últimos meses! rsrsrsrs!) Como a gente sabe que o mundo não pára, aí vão algumas coisas que aconteceram neste meio tempo!

Shows memoráveis no Brasil:


- Noel Gallagher
- Apocalyptica
- Steven Wilson, guitarrista do Porcupine Tree
- Lollapalooza Brasil com as presenças de Foo Fighters, Joan Jett, TV On The Radio, Plebe Rude, Jane's Addiction, Arctic Monkeys, entre outros.
- Tarja Turunen
- Paul McCartney
- Lacuna Coil/Hatebreed/Lamb of God
- Jello Biafra, ex-líder da banda Dead Kennedys
- Joe Cocker
- Roger Waters, ex-vocalista Pink Floyd
- Abril Pro Rock com a presença de Exodus, Brujeria, Ratos de Porão e Los Hermanos
- The Kooks
- Franz Ferdinand
- Roger Hodgson, ex- Supertramp
- Bob Dylan
- Richie Kotzen, artista solo, ex-Mr. Big, ex-Poison
Virada Cultural SP, com Suicidal Tendecies, Os Mutantes, Made In Brazil, entre outros
- The Devil Wears Prada
- Paul Di'Anno
- Michael Angelo Batio
- Joe Bonamassa, guitarrista do Black Country Communion
- Pain, projeto do integrante da banda Hypocrisy
- Unisonic (projeto do vocalista Michael Kiske e do guitarrista Kai Hansen, ambos ex-Helloween) e Gotthard
- Buddy Guy
- Crosby, Stills & Nash
- Therion
- Legião Urbana e Wagner Moura
- Raven
- Underoath/Escape The Fate
- Enthring
- Viper

Eventos em Roraima:



- Boa Vista Metal Fest
- Roraima Rock'n Roll, a Festa
- Velhas Virgens
- Arnaldo Antunes
- Oficina G3


Perda irreparável:


- Jim Marshall, construtor dos amplificadores Marshall. A causa da morte não foi revelada. Morreu em 05 de abril de 2012.

Gafes:

- Cancelamento do festival Metal Open Air, por conta de problemas relacionados a não pagamentos dos artistas e dos serviços para a realização do festival.


- Convite do baterista Keith Moon, do The Who, para tocar na festa de cerimônia dos Jogos Olímpicos de Londres. O problema é que o músico faleceu em 1978, de overdose de comprimidos.
   
Nossa! Quantas coisas aconteceram!!! E eu nem citei lançamento do EP da Jam Rock, a gravação do EP da Veludo Branco, as festas no Chacrinha, Arcabuz, República, Bar do Motoclube, entre outros! Que legal que a nossa cena roqueira não pára! E se preparem, o Dia Mundial do Rock tá chegando! Com certeza, acontecerão muitas festas e eventos em homenagem ao nosso dia!!

E prometo que não vou desaparecer de novo (rsrss)!!!

Abraços roqueiros!

22 de jun de 2012

A HISTÓRIA DO ROCK EM RORAIMA: IV SESC FEST ROCK


Aí galera, depois de um bom tempo se escrever para o Blog de Rock n Roll mais legal da Região Norte, voltamos com a coluna Fatos e Fotos, com histórias e registros históricos dos eventos, bandas, festivais e etc, que marcaram e fizeram história do rock me Boa Vista – RR.

Seguindo a sequencia das edições anteriores, e já aproveitando a proximidade do SESC Fest Rock desse ano, que já está gerando várias conversas, boatos, expectativas e especulações, voltaremos ao ano de 2008, quando foi realizada a 4ª edição do festival.
 


Nesse ano por motivos sócio-econômicos-trabalhistas, este que vos escreve entrou em uma fase crítica, tendo assim que buscar novas oportunidades de emprego, e no SESC foi onde fui bem recebido pela Diretoria, e nessa época, trabalhando com a Rosana, Alex Pizzano, Karla, fiz o planejamento e coordenação dessa edição do Fest Rock, o lançamento da Coletânea Roraima Rock, e o planejamento para a segunda edição dessa coletânea, que infelizmente não se realizou por forças ocultas que agiram na velha tática do Boi, mas isso é para outra edição desta coluna. Nesse ano, era inaugurado o novo ginásio do SESC no Mecejana, e o Diretor Regional, Kildo, queria realizar o evento lá, e pediu pra eu fazer o projeto. Na mesma hora pensei em trazer bandas maiores, com expressão para engrandecer o festival. A primeira que me veio a cabeça e uma das melhores bandas nacionais em minha opinião, foi DrSin, e alguma atração rock nacional anos 80.

Fechou-se os planos, após algumas sugestões, seriam 3 bandas grandes para fechar os 3 dias de festival. Para quem se lembra daquelas noites, Forgotten Boys, Marcelo Nova e DrSin foram os responsáveis por fechar as noites da maior edição do SESC Fest Rock até hoje, em noites, público e atrações. (Quem discordar pode usar os comentários livres para expressar a opinião contrária – o espaço é democrático). 

 Forgotten Boys: Chuck, Flávio, Zé, e Gustavo na batera, fechando a 1ª noite


Marcelo Nova: e o ginásio SESC lotado fechando a segunda noite

Foram 3 noites, 3 artistas nacionais, uma banda independente do Acre, uma de Manaus que seria já a Nekrost (mas por problemas pessoais tiveram que cancelaram dias antes), e a Mezatrio de Manaus também, e mais as 14 bandas locais. 


Dr Sin: a primeira banda de Hard Rock nacional a pisar em Boa Vista, fechando o festival. Programação cumprida a risca conforme planejado.

Produção bem feita, com o máximo de profissionalismo, veja por exemplo a o VT do comercial do festival veiculado nas TVs,  o clip oficial do festival, by Alex Pizzano, com todas as bandas que se apresentaram:
Dá uma olhada nesse vídeo que tem cada pérola (risos) vale a pena (http://www.youtube.com/watch?v=AU4Ey-0Rzhw). Boas recordações.

Acho que foi o fest Rock com maior índice de sobrevivência também, das 14 banda de Boa Vista que tocaram naquele ano, 9 ainda estão em atividades, e 5 já não estão mais entre nós (rs)

Para quem não se lembra daquelas noites inesquecíveis de 2008, aí vai como foi a programação:

Sexta - feira - Dia 11 de julho
21:00 - HCL
21:40 - Belinni
22:20 - Sheep
23:00 - Somero
23:40 - Mezatrio (AM)
00:20 - MrJungle
01:00 - FORGOTTEN BOYS

Sábado - dia 12 de julho
21:00 - Alt F4
21:40 - Arroto do Sapo
22:20 - A Coisa
23:00 - Iekuana
23:40 - Filomedusa (AC)
00:20 - Veludo Branco
01:00 - MARCELO NOVA

Domingo - dia 13 de julho
19:00 - Temerus
19:40 - ST Seven
20:20 - Several Bulldogs
21:00 - Klethus
21:40 - Nekrost (AM)
22:30 - DR. SIN

O 4º Roraima SESC Fest Rock foi a edição que mudou a cara do Fest Rock, até hoje polemizado, pois alguns saudosistas ainda preferiam o formato antigo, com apenas bandas locais, cerca de 30 bandas locais, em atividade, ou de proveta, boas ou ruins, enquanto outros apoiam o novo formato, pelo apoio e exposição das bandas locais poderem mostrar seu trabalho em uma estrutura profissional de palco, som, luz, produção, mas principalmente pela oportunidade de ver shows de grandes bandas que até esse festival, era muito difícil de ver aqui em Roraima. Artistas como Marcelo Nova, Dr.Sin, Matanza, Raimundos, Dado Vila Lobos, Madame Saatan, etc. não teriam vindo se apresentar aqui se não fosse o novo formato, ousado, corajoso nas novas proporções que o festival tomou.

Depois do SESC Fest Rock, produtores locais começaram a ter mais oportunidades de realizar eventos maiores, pois provou-se a viabilidade de poder realizar algo maior, valorizar as bandas locais, presentear o publico com shows em boa estrutura de palco e luz, som, shows legais, etc.


A primeira vez que a grande estrutura do Fest Rock era montada no ginásio do SESC Mecejana.
Ficam as lembranças

Veludo Branco e Forgotten Boys tomando umas no Scaut Pub

 Dr. Sin no IV Roraima Sesc Fest Rock 



O novo SESC Fest Rock vem aí, agora na 8ª edição. ai? O que você espera? Como você gostaria de ver o festival esse ano? Maior? Menor? Bandas locais, bandas covers? Bandas nacionais? Querem opinar? Fiquem a vontade, o espaço é nosso, comentem à vontade.

Abraços.

14 de jun de 2012

Na Rede: VELUDO BRANCO PREPARA O LANÇAMENTO DE NOVO EP



O novo EP da Banda Veludo Branco tem 4 músicas novas e recebeu o nome de "Sem mentiras", nome de uma das músicas de trabalho. Além dessa música, o EP foi gravado todo ao vivo em estúdio. Cesar Almeida, baterista da banda, explica que essa forma de se produzir música não é convencional hoje em dia, porém muitos músicos de banda de rock da década de 60 e 70 fizeram álbuns assim. “A captação de microfone veio direto dos instrumentos, vocais ao vivo, sem efeitos nem plugins sem gravação sobreposta, sem trilha guia, nada, foi gravação ao vivo mesmo” explica. 

Apenas os volumes e timbres foram ajustados na mixagem em estúdio. “Era a proposta de fazermos um disco de rock verdadeiro, para captar a energia da banda tocando junto ao vivo, o clima real, sem aquela artificialidade de se gravar um instrumento por vez” conta Cesar.

A novidade é o novo membro da banda, o baixista Paulo Henrrique. Que já entrou com a grande responsabilidade de tocar com grandes nomes do Rock nacional, como Arnaldo Antunes, Raimundos e Velhas Virgens.

“O Paulo entrou numa hora crucial na banda, quando estávamos estagnados, com convites pra tocar e material pra gravar, sem ter a formação estabilizada ainda” conta Cesar.

Cesar conta que o novo membro da banda renovou os ânimos do grupo. E assim puderam retornar ao estúdio para produzir novas músicas. A banda já estava quatro anos sem gravar. Segundo ele, isso implica em um reflexo de um novo momento dos músicos. “As musicas estão mais maduras, musicalmente e liricamente falando. A Gravação em estúdio também amadureceu, conseguimos tirar um som bem mais consistente nesse trabalho” ressaltou.

O lançamento do cd ainda não tem data marcada, mas deve acontecer em Julho, próximo ao dia 13 de julho que se comemora o dia mundial do rock. 

A arte do EP está sendo feita pelo fotógrafo e publicitário Saulo Oliveira e o local do lançamento já está definido. “A festa será no Chacrinha Chopp, a casa que sempre nos apoiou e apoia o rock local, seja cover ou autoral, é o grande point das bandas hoje em Boa Vista” comenta Cesar.

A Veludo branco recentemente abriu show de bandas de renome nacional, para Cesar Isso dá muita visibilidade pras bandas independentes. “É louvável que os organizadores de eventos grandes abram espaço pras banda independente que querem mostrar seu trabalho autoral para o grande público” disse.

Bom, a temática do ep ainda é a mesma. Músicas que falam de diversão, festas, boemia, bebidas e rock n roll. Além de casos de amores não muito convencionais. Enfim o que uma boa banda de rock deve viver. 

Veludo Branco

A banda teve ínicio em 2007, numa conversa entre os músicos Cesar Matuza e o Matheus Mr.Gonzo que estava deixando sua ex-banda. Daí ‘Mirocinho’ foi o último integrante a entrar no Power trio, que estreou no festival Beradeiros, em Porto Velho-RO em Novembro de 2007. De lá, a banda tocou em vários lugares do país como Manaus, Porto Velho e Rio Grande do Sul. 

Quando perguntamos sobre o futuro da banda. Cesar responde “Desde aquela conversa em 2007, já chegamos muito mais longe que imaginávamos, e já conquistamos muitas coisas e momentos marcantes pra gente como musico e fãs de Rock n Roll, então buscaremos sempre novos horizontes pra banda, o céu é o limite” conta. 

13 de jun de 2012

PAPO RETO: OSTIN LANÇA NOVO SINGLE NESTE SÁBADO





Neste sábado, 16 de junho, a banda Ostin lança mais um single na rede. O Blog Roraimarocknroll teve um Papo Reto com o baterista Lucas Luchessi que conta em primeira mão como será o lançamento além de analisar o cenário atual do rock independente de Roraima. Confira como foi o papo: 

Blog Roraimarocknroll: A Ostin vem ganhando destaque na cena rock local em 2012. a que você atribui o reconhecimento do publico? carisma da banda? boa divulgação? ou tudo junto e misturado? 

Lucas Lucchesi: No início da banda, tocávamos raramente, apenas quando haviam festivais musicais na cidade... No segundo semestre do ano passado mudamos isso. Passamos a tocar na noite, em pubs, bares e festas... Nosso repertório deixou de ser apenas autoral e passamos a incluir covers de bandas que nós gostamos... Com isso conseguimos atrair um público que não tinhamos antes e a tocar com mais frequência... Vale lembrar que a OSTIN não virou banda cover... E tocando mais vezes, conseguimos divulgar nossas músicas de melhor forma... Estamos trabalhando dessa maneira... E também tem a questão da divulgação, parcerias com outras bandas, relação com o público, etc.. Damos muito valor a isso tudo. 

Blog Roraimarocknroll: Em sua opinião, O caminho que a Ostin trilha seria o modelo ideal de carreira local para as novas bandas que não tem espaço divulgarem melhor seu trabalho? mesclando cover e autoral em seu repertorio? Quando é o momento certo de tocar só autoral? 


Lucas Lucchesi: Viver de música autoral é difícil em qualquer lugar e não é diferente aqui em Boa Vista. Essa foi a alternativa que achamos para tocar com maior frequência... É só se imaginar no lugar do público... Quantas pessoas curtem sair numa sexta a noite pra escutar músicas desconhecidas de uma banda desconhecida? São poucas... Mas se você faz um show com autorais e covers, a coisa fica mais acessível... Mais pessoas irão ter vontade de sair de casa pra escutar sua banda e, com isso, mais pessoas conhecem suas músicas autorais... É minha sugestão para todas as bandas novas. Foquem no autoral, mas utilizem o cover como ferramenta... E o momento certo pra tocar só autoral, na minha opinião, é quando suas músicas autorais sustentarem as atividades básicas da banda, ou seja, quando seu show autoral conseguir pagar gastos com ensaio, manutenção de equipamentos, e demais investimentos na atividade musical... Mas isso varia de banda pra banda.. Cada uma pensa de um jeito e tem um foco. 

Blog Roraimarocknroll: E como público? Como você observa a cena rock local na atualidade? Que bandas merecem destaques? O que ainda precisa melhorar no cenário local para o rock roraimense estar mais em evidência no mercado da música independente do Brasil? 

Lucas Lucchesi: Eu costumo frequentar local onde as bandas autorais e covers se apresentam... Das bandas que eu tenho visto recentemente, duas se destacam.. No ramo autoral, tem a Jamrock..Eles tem um público considerável, levando em conta a cena local atual... E isso é resultado do esforço deles... No início eu lembro que só tinham amigos deles assistindo os shows. Agora, quando eu vou aos shows, vejo gente que eu nunca vi na vida... E no ramo cover, tenho gostado da Konvictus... Tocam muita coisa, sem frescura e com qualidade. Acho que a melhoria da cena depende inicialmente das bandas. Se todas as bandas locais da atualidade procurassem se desenvolver e evoluir, a história seria outra... Ainda tem banda que sempre toca com instrumento desafinado, sempre atrasa início de show, e o pior de tudo, sempre toca mal... Bandas que não evoluem não podem reclamar de público, organização, som, etc... E se não evoluem, a cena fica na mesma coisa de sempre. 


Blog Roraimarocknroll: A Ostin prepara mais um lançamento para o próximo sábado, seguindo o mesmo processo dos lançamentos de material anterior do grupo. Comente sobre isso. 

Lucas Lucchesi: Entramos no estúdio pra gravar uma música que já é conhecida pelo público que acompanha nossos shows... Foi o processo de gravação mais complexo que já tivemos. Demorou pra encontrar os timbres certos dos instrumentos e gravar com perfeição. É uma música com mais pegada, no estilo da nossa primeira música gravada (Tão Fácil). Demorou pra ficar pronto, mas ficou do jeito que queríamos e isso é o que importa... Vamos disponibilizar sábado no nosso canal do youtube (youtube.com/bandaostin) e na descrição do vídeo iremos colocar o link para download. 

Blog Roraimarocknroll: Quais são os próximos projetos da Ostin? Pretendem circular por outros estados? 

Lucas Lucchesi: Agora iremos dar um tempo com os shows, para poder atualizar o repertório e fazer algumas músicas novas... Nosso foco á local.. Queremos desenvolver a banda aqui na cidade e quem sabe, sair aos poucos para estados próximos... Isso não quer dizer que não pretendemos tocar nos outros cantos do Brasil.. Aceitamos propostas, mas não é o que estamos procurando no momento... Já recebemos algumas propostas para tocar fora, mas nenhuma era financeiramente viável. A distância geográfica complica muito. 

Blog Roraimarocknroll: Pra fechar a conta... 

Lucas Lucchesi: Agradeço mais uma vez ao Roraimarocknroll pelo espaço... Pra quem quiser conferir um pouco do trabalho da OSTIN, acessem nosso canal youtube.com/bandaostin... E estamos vendendo camisas da banda.. Tem em todos os tamanhos! Quem quiser é só entrar em contato conosco na pagina da banda no facebook ou no twitter (@bandaostin). Um abraço a todos e confiram a música nova no sábado, no nosso canal do youtube. 

Fecha a Conta.

5 de jun de 2012

ATITUDE: MOVIMENTO ESTUDANTIL DA UFRR




Sexta feira passada, na Universidade Federal de Roraima, rolou o ato de protesto organizado pelos alunos do Comando de Greve, que apoiam o movimento grevista dos professores por melhores condições na educação pública brasileira. Um evento organizado pela ANEL (Assembléia Nacional dos Estudantes - Livre) reuniu em torno de 200 pessoas, entre alunos, professores da UFRR e da UERR, bem como fãs da banda Iekuana que se encarregou do show da noite. 

A ANEL, junto com o movimento de Greve dos Alunos, ainda organizará outros eventos em apoio ao movimento, sempre ás sextas feiras, às 19hs, no parlatório da UFRR, enquanto durar a greve, sempre com um caráter cultural, com shows, sarau, shows de Stand-up, poesia, mostra de arte, etc., com alunos e com a comunidade em geral. Quem quiser se apresentar e fazer parte do Movimento Estudantil, entre em contato

Os telefones para informação são: 9144 2228